Editorial

Medicina consolida ensino superior e mudança cultural

| 18/12/2015 - 00:01

Ao longo de sua trajetória de quase 70 anos desde sua fundação Toledo teve a marca do desbravamento, de buscar as soluções com suas próprias forças e recursos e graças a isto conseguiu transformar uma área de floresta na realidade pujante que hoje tem os na região e que torna o Oeste uma das melhores regiões do Paraná e do Brasil. Esta realidade construída inicialmente em boa parte a partir do trabalho braçal contou desde o início com a administração, a análise e a informação para buscar caminhos, corrigir rumos e consolidar as alternativas definidas. Isto foi feito basicamente com a informação reunida através de profissionais qualificados que para aqui vieram e acrescentaram a visão mais ampla ao esforço físico generalizado que as condições da época exigiam, mas progressivamente o próprio desenvolvimento ampliou a necessidade de reunião e produção de informações. Foi assim que Toledo buscou as microbacias hidrográficas, organizou seu planejamento urbano, gerou os consórcios intermunicipais e criou vários mecanismos e instituições que hoje dão suporte ao seu desenvolvimento econômico e humano, como a própria Funet-Fundação Educacional de Toledo e depois a Facitol-Faculdade de Ciências Humanas Arnaldo Busatto, que deu base à Unioeste-Universidade Estadual do Oeste. Esta trajetória agora terá uma nova etapa com a consolidação da área superior de saúde através do curso de Medicina, que completará o ensino superior local.
Mais do que um novo curso, porém, a Medicina em Toledo trará também uma valorização do ensino superior, marcando definitivamente a presença universitária na cidade e na região. Isto representará uma verdadeira revolução cultural e social simplesmente por colocar de forma clara que Toledo tornou-se um centro universitário, com as mudanças que esta nova realidade traz e trará ao longo dos próximos anos, tanto na área social como na parte econômica. Precisamos portanto começar desde já a refletir e preparar esta mudança de acentuada repercussão, de forma que ocorra integrada à realidade local e regional, com a valorização de seus integrantes e acompanhamento de suas necessidades e desafios. Isto é o que se espera de um centro universitário, isto é o que Toledo terá que buscar cada vez mais.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Editorial'

Meu ponto de vista sobre o aumento do IPTU em Toledo.

Mais Destaques

Cidade

Municípios receberão R$ 6,6 bi da participação no ICMS em 2018

Política

Porto Alegre vive clima de apreensão com julgamento de Lula

Segurança

BPFron apreende 35 pistolas, 51 carregadores e oito mil munições

Esporte

Toledo enfrenta o Foz hoje

Gente X Poder

Das três perguntas feitas á administração* de Toledo e que ainda estão sem respostas, vamos engrossa

AgroGazeta

Matéria prima com origem gera alimentos com qualidade

Cultura

Dia de festa para um dos grandes violonistas do país

Variedades e Gente

Material escolar também pode estimular a criatividade e organização nos estudos

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)