Editorial

Plano Diretor prepara o futuro enquanto ele chega

| 08/09/2016 - 01:00

A apreciação da revisão do Plano Diretor na Câmara Municipal está entrando na reta final e mostra que Toledo está interessada e participativa em relação às definições que estão sendo tomadas. A maior atenção ao debate inegavelmente é em função de temas que dizem respeito diretamente aos negócios dos interessados nas questões envolvendo principalmente perímetros urbanos, mas esta também é uma forma de participar e assim inteirar-se de outros temas relacionados ao assunto que também são importantes. É o caso da questão envolvendo o limite Norte da cidade, que já chegou à BR 163 e que alguns defendem que seja parado ali, enquanto outra corrente pretende que as áreas além da rodovia incorporem-se ao perímetro urbano pelas suas características favoráveis à ocupação urbana, especialmente residencial. Outro tema que deve ser bastante discutido no futuro é o centro tecnológico em direção ao Distrito de Novo Sobradinho, que deve ser anunciado oficialmente tão logo seja definido o Plano Diretor e promete ser um polo da urbanização futura de Toledo.
Os projetos de leis da revisão do Plano Diretor de Toledo receberam 80 emendas da comunidade e dos vereadores, mostrando que o debate capilarizou-se e mobilizou diferentes segmentos e pessoas na cidade e interior. Uma emenda da ARS Arquitetura e Urbanismo sugere a não extensão do perímetro urbano da sede de Toledo para além da BR 163, posicionando-se em torno de um tema que envolve também interesses imobiliários, expansão futura da cidade e também investimentos, pois a cidade não poderia ser autorizada a crescer do outro lado da rodovia sem ter ligações seguras e eficientes com o núcleo urbano de Toledo. Trata-se de um tema que merecia ser melhor discutido, já que a faixa ao Norte de Toledo ficará do outro lado da pista dupla que está sem do implantada na BR 163. Da mesma forma ficarão do outro lado o Aeroporto Municipal Luiz Dalcanale Filho, seja na dimensão atual, seja com a retomada do projeto federal que previa nova pista e terminal com acesso pela região do Centro de Eventos Ismael Sperafico. São estruturas grandes e que precisam ser preservadas de um engessamento futuro por uma expansão urbana descontrolada, especialmente o Centro e de Eventos, que precisa de investimentos para adequar-se à nova realidade Toledo anos depois de sua inauguração. Os temas como vemos são amplos e apenas o debate aberto e bem embasado terá condições de apontar rumos viáveis e planejados para o futuro de Toledo que já está chegando.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Editorial'

Meu ponto de vista sobre o aumento do IPTU em Toledo.

Mais Destaques

Opinião

Mensagem: Ciscopar x Gestão

Gente X Poder

Apenas 60% das empresas da feira shopping são de Toledo.

Economia

Como declarar conta do banco no Imposto de Renda 2018

Estado

Mesmo vaga, vice-governadoria consumirá R$ 50 mil por mês em comissionados

Regional

São José das Palmeiras comemora 33 anos com festa

Cidade

Marina Elali apresenta-se no Teatro nesta sexta e anuncia desejo de ser mãe

Geral

Conta de luz aumentará com venda da Eletrobrás, dizem especialistas

"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)