Artigos

Pagamentos com carteira digital representam a próxima etapa da economia*

| 17/12/2016 - 00:01

Realizar pagamentos através do seu smartphone é uma realidade que está cada vez mais próxima para os brasileiros. Hoje, o uso de dispositivos mobile já não é uma novidade. As pessoas perderam o medo de utilizar aplicativos de bancos e fazem pagamentos e transferências através destes apps. Segundo a Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2015 - realizada pela Deloitte - o número de transações realizadas via smartphone cresceu 138%, passando de 4,7 bilhões para 11,2 bilhões em apenas um ano. Em contrapartida, o número de transações realizadas nas agências caiu de 4,9 bilhões para 4,4 bilhões.
O brasileiro está se rendendo para a facilidade de se ter uma agência no seu smartphone. Muitos bancos já investem em contas e cartões digitais para atrair um público mais jovem, que nasceu já na era digital. Para essas pessoas, o natural é jamais esquecer o smartphone em casa, e não a carteira. O aparelho passou a ser sua identidade, sua memória, sua conexão com o mundo. Para virar o meio de pagamento oficial, basta apenas que as empresas invistam mais nessa tecnologia. Usuários interessados não faltam.
O uso de aplicativos de carteira digital ainda é tímido no nosso país, mas algumas empresas já estão investindo na tecnologia. Fabricantes de smartphones, instituições bancárias e sistemas de pagamentos on-line já começaram a apresentar suas alternativas. Falta agora expandir a novidade e adaptar as lojas, restaurantes e prestadoras de serviço para comunicarem-se com as carteiras digitais e entrarem de vez na nova realidade.
Um restaurante, por exemplo, pode se beneficiar muito do novo sistema. As pessoas podem realizar seu pedido pelo smartphone antes mesmo de chegar ao local do restaurante, deixando sua refeição já com o pagamento adiantado. Chegando lá, ele faz sua refeição e então libera o pagamento. Isso economiza tempo do consumidor, exige menos funcionários para atender no estabelecimento e ainda facilita a questão do troco, tão escasso atualmente.
Realizar pequenos pagamentos via carteira digital será algo tão natural quanto o uso do cartão de crédito e débito atualmente. A vantagem para o consumidor é que o usuário precisará andar apenas com o seu celular na mão. Dependendo do programa utilizado, o cliente poderá também receber promoções e informações sobre suas lojas favoritas e ainda participar de programas fidelidade, por exemplo. tudo concentrado em apenas um app.
Os pagamentos realizados via carteira digital representam uma nova forma de movimentar a economia brasileira. Nosso país passou por uma grande crise econômica e social, mas já apresenta pequenos sinais de melhora. Investir em tecnologia e facilitar o acesso da população a um novo meio de pagamento representa ajudar o país a aumentar sua produtividade. Com os pequenos pagamentos via mobile, teremos mais dinheiro circulando e menos tempo dos funcionários dos estabelecimentos sendo gasto com as etapas de pagamento de contas. Chegando a um caso mais extremo, podemos pensar em comércios que aceitam reservas e pagamentos antecipados, incentivando uma postura mais pró-ativa dos clientes, que ficariam responsáveis por realizar todos os trâmites de pagamento.
Segundo a consultoria IDC, a estimativa é que, em 2017, o mercado de meios de pagamento movimente cerca de 1 trilhão de dólares. Nosso país ainda está engatinhando nessa tecnologia, mas é apenas uma questão de tempo até novas alternativas surgirem. Em pouco tempo, todos nós estaremos realizando pagamentos através de uma carteira digital.
* Por Marcos Abellón, diretor geral da W5 Solutions, empresa brasileira que desenvolve soluções para Educação, ferramenta de BI e aplicativo para pagamento móvel.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Xadrez Político: A necessária troca do tabuleiro

Imediatamente deixaram tudo e seguiram Jesus

Os reflexos da violência na sociedade

Pela trilha do século passado

Brasil: a imperfeita separação dos poderes

“Mestre, onde moras? Vinde e vede”. E permaneceram com Ele

Ministra Cristiane Brasil, berço e judicialização como retrato da política do país

Complexo do colonizado

O ensinamento de Jesus liberta e salva

O estado Brasileiro em estado Terminal

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)