Editorial

Você paga a festa e canta parabéns para eles

| 26/01/2017 - 00:01

Você paga a festa e canta parabéns para eles

Dois fatos políticos recentes têm chamado a atenção dos paranaenses com sentido crítico mais aguçado. O ano mal começou e parece que os palanques políticos com olhos nas eleições de 2018 já estão montados e devem se ampliar ao longo dos próximos dois anos. Mesmo em tempos de crise e austeridade, dinheiro parece não ter sido o problema para alguns. Se no ano anterior as verbas eram escassas, 2017 começou com tudo. Ao menos para os ‘mais alinhados’, digamos assim, com as vontades dos palácios do Iguaçu e do Planalto.
A primeira grande ‘festa’ da distribuição de recursos foi promovida em Curitiba pelo governador Beto Richa (PSDB) para entregar cheques aos prefeitos paranaenses. Todos tiraram fotos, sempre ao lado de deputados da base do governo. O prefeito de Toledo, Lúcio de Marchi (PP), estava lá sorridente com o cheque de mais de R$ 6 milhões na mão, ao lado do governador e do deputado José Carlos Schiavinato (PP). O recurso é proveniente do pagamento de ICMS por parte de empresas que receberam incentivos fiscais de postergação do recolhimento do imposto, gerado em função da realização de projetos de investimentos no Estado.
Outra movimentação, que chama a atenção, é a andança promovida pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) e sua esposa, Cida Borghethi (também do PP) pelo interior paranaense. Eles têm promovido uma verdadeira caravana com o avião da Força Aérea Brasileira, com o intuito de anunciar recursos já publicados no Diário Oficial da União. Tudo pago com recursos públicos. Toledo, mais uma vez, foi contemplado ao lado de prefeituras da região. Nas fotos, sempre prefeitos acompanhadas pelos deputados aliados ao governador do Paraná, ao presidente da República, Michel Temer, e ao ministro e sua esposa.
Não se pode refutar que todos esses recursos e anúncios de verbas para nossa cidade e outros municípios paranaenses são bem vindos. Afinal, as políticas públicas e os investimentos em infraestrutura carecem desses recursos. O que se questiona é essa enorme movimentação midiática para distribuir recursos já anunciados em outros momentos. Gastos em viagens, alimentação, locação de auditórios, cerimonial, hospedagem, tudo isso para anunciar o que já é publicamente divulgado. Não era preciso essa ‘festa’ toda para que esses recursos chegassem aos seus destinos.
Claro, política é feita de publicidade também. Esquecer disso, anunciar o que se faz, é cometer um erro grave que pode causar danos eleitorais no futuro. Mas, será que essa festa toda para anunciar recursos provenientes justamente do dinheiro pago com impostos de trabalhadores e empresários, não é uma forma moderna de cultivar currais eleitorais aos moldes do velho coronelismo e, assim, perpetuar-se no poder? Visto que trazer verbas e recursos não é mais que a obrigação de deputados, senadores, governador, presidente da República, pois foram eleitos justamente para isso: gerenciar o nosso patrimônio público, que é financiado com o nosso dinheiro. Não fazem mais que a obrigação.
Beto Richa quer ser candidato ao senado. Cida Borghethi visa substituir Richa no Palácio do Iguaçu e Ricardo Barros, que tem na família uma filha deputada estadual e um irmão que era prefeito em Maringá, é deputado federal licenciado e também está de olhos em 2018. Schiavinato será candidato a deputado federal em substituição ao deputado Dilceu Sperafico.
Ou seja, todos miram as próximas eleições. Por isso, festejam com altivez a vinda de recursos que são provenientes no nosso próprio dinheiro. Poderiam fazer menos barulho, pois já ganham remunerações e verbas de gabinete bem generosas para nos representarem, além de manterem uma imensidão de assessores e cargos de confiança que recebem bons salários. Fora isso, uma ‘influenciazinha’ aqui, outra ‘emendinha’ ali...
No fim disso tudo, nosso suado dinheirinho é que paga a verba, a festa, o superfaturamento, a eleição, a reeleição, e quem recebe os parabéns são sempre eles. Como diria Cazuza: “Brasil, qual é o teu negócio? O nome do teu sócio? Confia em mim!”
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Editorial'

Meu ponto de vista sobre o aumento do IPTU em Toledo.

Mais Destaques

Esporte

Corrida 24 Horas Torao Takada acontece neste final de semana

AgroGazeta

Após embargo europeu, BRF em Toledo anuncia férias coletivas

"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)