Geral

Principal meta dos brasileiros para 2018 é juntar dinheiro

| 02/01/2018 - 20:00

Principal meta dos brasileiros para 2018 é juntar dinheiro

Os brasileiros chegaram ao fim de 2017 com a sensação de que o auge da recessão mais grave enfrentada pelo país já ficou para trás. Porém, ainda é tempo de contabilizar perdas e mudanças na gestão do orçamento familiar impostas pela crise. Assim, 2018 traz otimismo, mas também cautela. O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) pesquisaram quais são as expectativas e projetos dos brasileiros para 2018 e mostram que, MAIS DA METADE DOS BRASILEIROS (54%) estão mais otimistas com o cenário econômico de 2018 e 58% acreditam que a sua vida financeira também será melhor. A pesquisa mostra que as principais metas financeiras para este ano são juntar dinheiro (45%) e sair do vermelho (27%).
Porém, em uma nota que vai de 1 a 10, onde 1 é muito ruim e 10 é muito bom, a expectativa para a economia brasileira para 2018 é de 5,7 e a da vida financeira pessoal é de 6,7. Entre os que acham que a situação da economia vai piorar (13%), as principais consequências serão ter de evitar gastos com coisas desnecessárias para guardar dinheiro (54%), comprar menos (45%) e ficará mais difícil de economizar e fazer reserva financeira (41%). Já 19% acreditam que o cenário econômico em 2018 será igual a 2017.
Como medida para superar os problemas decorrentes da crise econômica em 2018, a maior parte dos entrevistados deve evitar o uso do cartão de crédito (26%), organizar as contas da casa (25%) e aumentar a renda fazendo trabalhos extras (22%).
De acordo com o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro, a insegurança de parte significativa dos brasileiros é resultado de uma combinação de fatores. “De um lado, o cenário de incerteza em relação a eleição presidencial que se aproxima, com alto grau de imprevisibilidade e que também afeta a percepção do mercado; do outro, a lentidão do país para superar os obstáculos que impedem a retomada da atividade econômica, situação agravada pelos níveis de desemprego ainda elevados”, afirma Pellizzaro. “Fica a impressão de que a qualquer momento é possível ter de enfrentar uma demissão, por exemplo. Isso só vai mudar a médio prazo, à medida que as pessoas forem sentindo a melhora dos indicadores econômicos no dia a dia”.
Em 2018, apesar dos problemas econômicos do país, 38% não gostariam de abrir mão de fazer uma reserva financeira, 29% não querem abrir mão dos planos de celular e internet e 23% do plano de saúde. Segundo os entrevistados, os principais fatores que podem influenciar o aumento do seu consumo no ano que se inicia são o preço dos produtos (47%), as promoções (40%) e a melhora na economia (32%).
O levantamento do SPC Brasil mostra ainda que em 2018, pensando na vida financeira, 44% pretendem fazer alguma reserva, 14% querem financiar uma casa própria e 12% pretendem financiar um automóvel.
Entre os PRINCIPAIS TEMORES PARA 2018 estão possíveis problemas de saúde (40%), ser vítima de violência ou assalto (32%) e não conseguir pagar as dívidas (31%). A corrupção foi lembrada, sendo para 86% dos brasileiros, o problema mais importante do País a ser resolvido em 2018, seguida pela crise econômica (61%), a violência (58%), saúde (47%), educação (41%), e o desemprego (37%).
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Geral'

Ministério da Agricultura quer ir à OMC contra embargo da UE

Agricultura coroada de êxitos e de ciência

Acordos da CGU podem devolver R$ 10 bilhões aos cofres públicos

Foram entregues mais de 17 milhões de declarações do IRPF 2018

Quedas com diferença de nível são a segunda principal causa de acidentes fatais no trabalho

Cientistas desenvolvem o primeiro pulverizador eletrostático que pode ser levado nas costas

Fomento Paraná capta mais R$ 30 milhões para operações de microcrédito

Mercado reduz pela quarta vez a projeção de crescimento da economia

Estado moderniza infraestrutura para dar suporte ao agronegócio

Rações elevam custo de produção de suínos e frangos 

Mais Destaques

Estado

Ricardo Soavinski é inidicado para a Sanepar

Política

PP é um dos partidos mais investigados na Lava Jato

Cidade

Conselho do Plano Diretor discute pautas da Câmara

Cultura

Toledo recebe hoje Projeto Integrado de Música e Dança

AgroGazeta

Agricultura coroada de êxitos e de ciência

Gente X Poder

Elogios para atendimento na UPA

Regional

Prefeitura de Marechal Rondon abre inscrições para Teste Seletivo Simplificado

Esporte

Paraná Clube vai enfrentar um adversário em crise

"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)