Cultura

Academia e estudantes prestam homenagem a Moacyr Scliar

| 27/11/2014 - 00:01

Academia e estudantes prestam homenagem a Moacyr Scliar

Uma peça de teatro mostrando como o escritor Moacyr Scliar se dividia entre a literatura e a medicina marcou ontem (26) a premiação da Maratona Escolar 2014. Para elaborar a apresentação, os alunos do Colégio Municipal Cuba, no Rio de Janeiro, se inspiraram no papel político das crônicas do imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL) contra o racismo, a discriminação e em favor de justiça e melhores serviços públicos.
Em parceria com a ABL, o evento premiou cinco alunos de escolas municipais do 8º e 9º ano do ensino básico e um do EJA (Educação de Jovens e Adultos) que fizeram redações sobre a vida e a obra de Scliar, morto em 2011. Os estudantes foram selecionados pelos professores e pela organização da maratona, que distribuiu kits com livros, em uma forma de manter o estímulo à leitura entre os jovens e os professores. Selecionada pela ABL para ler sua redação no palco, após o teatro, a jovem Thaynnara Oliveira Bernardes, de 15 anos, disse que não deu tempo de ler todos os livros de Scliar. “Por meio do concurso, conheci o escritor. Em três meses eu não li tudo, mas vi um pedacinho de muitos, foliei”. Ela elegeu para uma futura leitura Max e os felinos.
Publicado em 1980, Max e os felinos é tido como inspiração do romance As Aventuras de Pi, do canadense Yann Martel. A história de Scliar fala sobre um rapaz que foge da Alemanha nazista, em direção ao Brasil. Após um naufrágio, o menino se salva em um bote junto com um jaguar que, por ser imprevisível e violento, simbolizava a ditadura militar.
Para o acadêmico Evanildo Bechara, a parceria com a rede municipal, por meio do programa Rio, uma Cidade de Leitores, aproxima a academia da juventude. “É a ligação de dois polos: o da tradição e o da esperança. Faz com que tenhamos a demonstração da criatividade de nossos professores e alunos. É a prova que, apesar dos pesares, a escola cumpre seu papel”.
A secretária municipal de Educação, Helena Bomeny, comemora o sucesso da parceria, com reflexo na melhoria do desempenho de alunos em língua portuguesa. “A escola inteira participa; é uma forma de trazer a literatura e a redação para escola. É uma coisa de prática, escrever melhora o raciocínio e a lógica”, destacou a gestora da rede.
Para 2015, o escritor homenageado será João Ubaldo Ribeiro, cujas obras fazem referências à capital carioca, onde morreu, em junho deste ano.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

Projeto itinerante usa teatro para conscientizar crianças no trânsito

Balé Teatro Guaíra abre as comemorações dos 50 anos

Living Legends traz espetáculo internacional para Foz do Iguaçu

Atrações culturais vão movimentar o fim de semana em Toledo

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Aquário Municipal estará fechado na sexta-feira Santa e no domingo de Páscoa

Exposições do MON estão entre as mais visitadas do mundo

Crianças comemoram Dia do Livro Infantil em Novo Sarandi

“Museu em Ação” leva público recorde ao Ecomuseu

Foz do Iguaçu faz parte do circuito de estreia do filme Los Silencios

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)