Estado

Agricultura prevê queda de 4% na produção de feijão, milho e soja

| 23/12/2014 - 00:01

Agricultura prevê queda de 4% na produção de feijão, milho e soja

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento divulgou nesta segunda-feira (22) a primeira previsão de produção para as culturas da segunda safra, que começam a ser plantadas em janeiro. Conforme a pesquisa mensal do Departamento de Economia Rural (Deral), feita em dezembro, haverá redução de 4% na produção da safrinha, que cai de um volume total de 11,04 milhões produzidos no ano passado para uma expectativa de colheita de 10,55 milhões de toneladas esse ano. Com a incorporação da safrinha, a previsão da produção total de grãos no Paraná para o ano agrícola 2014/15 avança de um total de 22,15 milhões (da safra de verão), para 32,7 milhões de toneladas de grãos com a incorporação da previsão da safrinha.
MILHO - A queda na produção ocorre em função de uma ligeira redução na área plantada e de produtividade com milho safrinha, que cai de 1,89 milhão de hectares plantados no ano passado para 1,87 milhão de hectares que podem ser plantados esse ano. Se essa previsão de área se confirmar, a estimativa de produção também cai, passando de 10,4 milhões de toneladas colhidas no ano passado para 9,9 milhões de toneladas que podem ser colhidas esse ano.
“A redução de área plantada pode ser explicada pelo atraso no plantio da soja durante a safra de verão, principalmente na região Norte do Estado”, explicou o diretor do Deral em exercício, Carlos Hugo Godinho. “Isso porque a colheita da soja também pode atrasar e o produtor perde a ‘janela’ ideal de plantio do milho safrinha, conforme recomenda o zoneamento agrícola para a cultura”, disse ele.
Nas demais regiões, a situação é normal, o que leva a crer que a tendência para o plantio de milho safrinha só será confirmada com o início da colheita da soja da safra 14/15. Segundo Godinho, o produtor, principalmente da região Norte, pode ainda optar em pelo plantio do milho safrinha em função da melhora no preço, que aumentou 15% esse ano - de R$ 18,60 para R$ 21,40 a saca esse ano. “Entre plantar o milho safrinha ou o trigo, no inverno, o produtor paranaense opta pelo milho porque o grão tem mais liquidez no mercado”, explica o técnico.
FEIJÃO E SOJA - Para o feijão da segunda safra, o Deral prevê uma redução de 18% na área plantada em função do preço do grão, que está desestimulando o produtor. A área ocupada com a cultura nesse período deve cair de 272.671 hectares plantados no ano passado para 223.365 hectares.
Com perspectivas de preços melhores, o plantio da soja segunda safra deve crescer 1% - passando de 109.310 hectares plantados no ano passado para 110.690 hectares plantados esse ano. A previsão de produção aumenta 11%, passando de 196.628 toneladas colhidas no ano passado para uma estimativa de produção de 218.284 toneladas esse ano.
AVANÇO DA SOJA - A safra de grãos de verão 2014/15 vem se desenvolvendo bem, com a recuperação da regularidade do clima. O período de plantio foi prejudicado pela seca ocorrida em outubro, mas depois as chuvas voltaram e a normalidade na condução das lavouras, também. Se houver prejuízos em relação à produtividade, só serão conhecidos quando começar a colheita em meados de fevereiro.
Por enquanto, a previsão de produção aponta para uma safra de 22,15 milhões de toneladas de grãos de verão, que corresponde a um aumento de 8% sobre a safra anterior que totalizou 20,5 milhões de toneladas de grãos.
Neste ano, o plantio da safra de grãos de verão foi marcado pelo avanço da soja que está ocupando 87% de toda a área ocupada com grãos. Segundo o economista Marcelo Garrido, chefe da Conjuntura Agropecuária do Deral, de um total de 5,8 milhões de hectares ocupados com a produção de grãos no verão no Paraná, 5,06 milhões de hectares foram ocupados com o plantio de soja.
A previsão de produção pode atingir um volume de 17 milhões de toneladas, se não houver prejuízos com o clima. Garrido explica que o avanço da soja no Paraná está ocorrendo por um conjunto de fatores, como a demanda chinesa aquecida que tornam as cotações do grão ainda atraentes, e a valorização do dólar, que acelera e valoriza as compras de grãos no Brasil.
Em dezembro a cotação da soja fechou em R$ 58,27 a saca, ligeiramente inferior à cotação de junho, quando o grão foi comercializado a R$ 60,00 a saca. Mas a elevação do câmbio está compensando essa ligeira queda, explicou o técnico.
PRIMEIRA SAFRA - Com o avanço da soja, caiu a área plantada com milho e feijão da primeira safra que apontam para produções menores para esses dois grãos, também.
O milho da primeira safra deverá render 4,57 milhões de toneladas, volume 16% menor que o ano passado, quando foram colhidos 5,44 milhões de toneladas. A queda na produção é decorrente da redução do plantio. Neste ano foram 535.985 hectares - 19% menor em relação à área plantada no ano passado, quando também apresentou queda.
A área plantada com feijão da primeira safra caiu 18% e a produção também deverá cair em torno de 14%, devendo ser colhidos 345.221 toneladas do grão, uma redução de 45 mil toneladas de feijão em relação ao ano passado, quando foram colhidas 400 mil toneladas nesse período.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Exportações paranaenses de caminhões crescem 244% em janeiro

Governo aprimora diálogo sobre autismo

Começa a transição na Itaipu

Paraná reforça necessidade de modernização de rodovias estaduais

Paraná está aberto a investimentos que geram empregos

São do Paraná 30% das placas Mercosul já adotadas no Brasil

Fiscalização de crimes ambientais será intensificada no Paraná

Rede estadual tem mais de 1,3 mil vagas para cursos técnicos

Paraná vai incentivar negócios de empreendedoras

Mais um grupo de venezuelanos é recepcionado no PR

Mais Destaques

Geral

Ministério Público e entidades estaduais firmam Pacto pela Infância

Gente X Poder

Cidade melhor para se viver

Esporte

Palotina e Santa Helena estarão na Copa Integração

Segurança

PRF e Denarc apreendem 34 pistolas e 2.300 munições no oeste paranaense

Economia

Número de empresas abertas no Paraná cresce 14% em janeiro

Cidade

Comissão Intersetorial discute Educação Ambiental

Política

Bolsonaro nomeia militares na Itaipu

Moda

Estilo Sensual/Sexy

"18 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)