Política

Itamarati não consegue rever situação e brasileiro será executado

| 17/01/2015 - 00:01

Itamarati não consegue rever situação e brasileiro será executado

A Indonésia vai executar amanhã, 18, o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, condenado por tráfico de drogas, segundo informou ontem, 16, o assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia.
“O assunto se arrasta por cerca de 10 anos. Nesse período, o governo fez uma série de iniciativas e apelos pessoais aos dois presidentes da Indonésia, ao anterior e ao atual”, explicou o assessor especial da Presidência. “Ao que tudo indica esses apelos não foram acolhidos”, completa.
Apesar de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff terem enviado cartas ao presidente da Indonésia, pedindo a reversão da sentença, desde que Marco Archer foi condenado à pena de morte, o governo brasileiro ainda avalia as possibilidades abertas. “Queremos estender até o último minuto a nossa expectativa de que essa decisão possa ser revertida”, disse Garcia.
O presidente indonésio Joko Widodo apoia a pena de morte para os traficantes de droga e negou clemência para os prisioneiros, considerando que os traficantes destroem “o futuro da nação”.
Segundo o assessor, o fato cria uma mancha no relacionamento bilateral. “Seria precipitado da parte do governo a adoção de qualquer iniciativa de retaliação”, completa. Garcia destaca que, em seus apelos, a presidenta Dilma Rousseff não estava questionando o ordenamento jurídico e que o apelo era de natureza estritamente humanitário.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Flórida permite que professor porte arma em sala de aula

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)