Estado

IAP fez 184 ações de educação e fiscalização ambiental no Litoral

| 24/02/2015 - 00:01

IAP fez 184 ações de educação e fiscalização ambiental no Litoral

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) divulgou nesta segunda-feira (23) o relatório final sobre as atividades realizadas durante o Verão Paraná. Durante o período da Operação Verão, cerca de 40 servidores do IAP participaram das ações, envolvendo fiscalização ambiental, atendimento de denúncias, monitoramento da qualidade da água e atendimento em Unidades de Conservação.
Foram realizadas 184 ações de educação e fiscalização. Na temporada, as equipes realizaram 146 incursões por terra - para fiscalização de infrações como desmate, loteamentos irregulares, uso inadequado de restinga, pesca de caranguejo. Foram feitas, também, 38 incursões por água, com abordagem a 484 embarcações para orientações com relação às normas para pesca.
As ações geraram 42 notificações com o objetivo de orientar as pessoas que, por desconhecimento, praticaram alguma infração ambiental passível de reversão.
Para os casos em que não é possível a reversão do impacto gerado, foram lavrados autos de infração ambiental. Foram lavrados 135 autos, sendo 95 oriundos de Boletins de Ocorrência da Polícia Ambiental. Os autos de infração aplicados somaram mais de R$ 690 mil em multa, ainda cabe defesa e recurso em todos esses processos.
OUTRAS AÇÕES - Os técnicos também realizaram 145 vistorias técnicas a fim de averiguar denúncias feitas ou para auxiliar no licenciamento ambiental de empreendimentos.
Também foram realizadas 11 coletas para o monitoramento da qualidade da água no litoral e na Costa Oeste e Norte do Estado, totalizando 687 amostras.
ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO – As ações de prevenção a infrações ao meio ambiente foram realizadas em parceria com o Instituto das Águas, Polícia Ambiental, Polícia Militar, prefeituras e associações no litoral e interior do Estado. O principal objetivo da participação do órgão no Verão Paraná foi se tornar mais acessível à população, de forma a garantir o respeito e a conservação do meio ambiente nos locais mais movimentados durante a temporada, com mais ações de orientação e educação ambiental do que ações punitivas.
“Acreditamos que não adianta só punir o infrator, é preciso que as pessoas entendam a necessidade de conservar o meio ambiente e as consequências de seus atos junto à natureza. Se todos preservarem e cuidarem do que é um bem comum, no futuro continuaremos a usufruir dos locais maravilhosos do nosso Estado”, explica o presidente do órgão, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.
DENÚNCIAS – Durante a temporada, servidores da instituição montaram um centro de apoio para atendimento de denúncias ambientais no Litoral. Veranistas puderam realizar denúncias, críticas, elogios aos serviços do Governo do Estado e das prefeituras em cinco telefones diferentes, sendo um gratuito. Foram atendidas 58% das 301 denúncias recebidas, as demais serão apuradas ainda nesse ano.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Empreiteira Endeal Engenharia é homenageada pelo Ministério da Justiça

Nova lei assegura recursos para o programa de tarifa rural noturna

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)