Estado

Estado fortalece rede de atendimento a casos de dengue

| 25/04/2015 - 00:01

A secretaria estadual da Saúde realiza neste mês de abril uma série de capacitações para qualificar o atendimento a casos clássicos ou graves de dengue, sobretudo em municípios que já enfrentam epidemia da doença. O objetivo é atualizar médicos, enfermeiros e demais profissionais vinculados a unidades de saúde, pronto atendimentos e hospitais com o intuito de discutir o protocolo de manejo clínico indicado em cada situação.
Nas últimas duas semanas, uma equipe técnica da Coordenação do Programa Estadual de Controle da Dengue percorreu municípios das regiões de Jacarezinho e Toledo. A intenção foi avaliar como funcionava o fluxo de atendimento dos pacientes nos serviços de saúde e sugerir adequações para melhorar a assistência à população.
De acordo com o médico do Programa Estadual de Controle da Dengue, Enéas Cordeiro, com uma retaguarda de atendimento bem estruturada é possível reduzir significativamente o número de mortes pela doença. “Desta forma, podemos diagnosticar a dengue mais cedo, dando melhores condições de tratamento ao paciente”, afirmou.
Durante as visitas, as equipes de saúde também foram orientadas sobre a gestão dos casos atendidos, auxiliando no tratamento dos pacientes internados ou sob observação. “É um complemento ao trabalho de preparação desenvolvido antes deste período crítico da doença. A vantagem é que agora podemos mostrar aos profissionais como o protocolo de atendimento funciona na prática”, afirmou o médico.
Para os próximos dias, já estão previstas atividades práticas semelhantes nas regiões de Paranavaí, Cianorte, Umuarama e Guarapuava. Aliado à capacitação técnica, o Governo do Estado também está reforçando o estoque de medicamentos e testes rápidos para auxiliar os municípios no enfrentamento das epidemias de dengue.
O apoio do Estado envolve ainda a destinação de camionetes de fumacê e nebulizadores costais aos municípios em situação crítica para o combate ao mosquito na forma alada. “A recomendação é que o trabalho de aplicação do inseticida seja realizado simultaneamente a mutirões de limpeza e eliminação manual de criadouros, o que potencializa o controle do mosquito transmissor da dengue”, afirmou a chefe do Centro Estadual de Vigilância Ambiental, Ivana Belmonte.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Empreiteira Endeal Engenharia é homenageada pelo Ministério da Justiça

Nova lei assegura recursos para o programa de tarifa rural noturna

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)