Cidade

Natal deve elevar em 10% vendas nos supermercados

| 24/12/2015 - 00:01

As festas de final de ano e a tradição de reunir familiares e amigos neste período para comemorar a data deve contribuir para o aumento das vendas nos supermercados neste período. Muitos vão optar por alternativas, reduzindo alguns produtos, especialmente os importados, que estão mais caros por conta da elevação do dólar, mas a confraternização está garantida. Apesar da crise na economia,a região diferencia-se pelas características da sua economia, com presença forte no agronegócio, que teve um bom rendimento neste ano.
O supermercado Allmayer, em Toledo, espera um crescimento nas vendas neste período em 10%, comparando com a mesma época de 2014, mesmo com a crise econômica brasileira. Segundo o gerente Bruno Radunz, os clientes continuam fieis ao supermercado. “O mercado está completo com estoque repleto para atender a demanda de final de ano e a nossa expectativa é de um crescimento nas vendas de 10% em relação ao ano passado, o que nos surpreende pela atual crise financeira. Tudo que programamos está superando as projeções. A nossa região é diferente do restante do país na geração de empregos, agricultura que teve um ano muito bom e temos indústrias de grande porte. O município é extremamente produtivo e gera muitas riquezas em comparação a cidades maiores que concentram indústrias de automóvel e de outros produtos”, afirma.
O gerente comenta que alguns produtos típicos do Natal em decorrência da alta da inflação estão um pouco mais caros neste ano em comparação com 2014. “Tivemos reajustes na energia elétrica, combustível, logística e todos os insumos que compõem os preços, mas no final das contas temos vendido bem neste ano, porque uma empresa dificilmente deixa de presentear o funcionário. Se não for um peru ou chester escolhe outra ave menor. A tradição natalina é importante sendo um momento especial para o comércio. É a grande festa do ano, além do significado do nascimento do menino Jesus”.
O supermercado preparou cestas de Natal que variam entre R$ 30,00 a R$ 140,00 e se o cliente preferir poderá montar a sua própria cesta. Bruno Radunz disse que as vendas das cestas estão surpreendendo também e a demanda está maior em comparação com anos anteriores. Ele menciona ainda que com a alta do dólar em 2015, os produtos importados estão bem mais caros. “A venda dos produtos importados diminuiu e estamos vendendo mais produtos nacionais, principalmente vinhos e espumantes. A produção brasileira melhorou muito nos últimos anos e são vinhos premiados em nível internacional. A Vinícola Dezem, da cidade de Toledo, é um exemplo. Temos também castanhas e nozes que são típicos na Ceia de Natal. E o consumo desses produtos é grande em Toledo e vem de tradição familiar” diz.
Ele destaca que o supermercado recebe muitos clientes dos distritos de Toledo e também de cidades vizinhas, como Palotina e Santa Helena. “São muitos clientes do interior, o que é importante para o nosso crescimento no ramo de supermercado. Nesta época do ano muitos que estão em férias aproveitam para vir a Toledo e fazer as suas compras”, diz.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cidade'

Faciap reúne centenas de jovens

Secretário do Estado visita instalações do futuro aterro e dois Ecopontos

MP interveio e Executivo teve que responder sobre o Canil da GM

Denúncia entregue anonimamente a Gazeta de Toledo

Servidores de Toledo se destacam com palestras legislativas pelo Brasil

Veículos de transporte escolar devem passar por vistoria em julho

Jardim Coopagro vai inaugurar Associação de Moradores

Centros da Juventude recebem investimentos

Toledo sedia evento estadual da Faciap Jovem

EMDUR continua testando nova tecnologia de asfaltamento

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)