Política

Em Portugal, Mendes fala de “sistema de corrupção generalizado” no Brasil

| 30/03/2016 - 00:01

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, declarou, em entrevista à agência portuguesa Lusa, que existe “um sistema de corrupção generalizado” no Brasil. Mendes disse que a corrupção existe “certamente no que diz respeito ao financiamento de campanhas, basta ver as listas de quaisquer empresas”.
O ministro informou que agora estão proibidas as doações de empresas às campanhas. “Nós tínhamos até recentemente, antes da decisão do Supremo, um sistema de financiamento privado: as empresas é que financiavam a política na sua substância. Mas é bem provável que esse sistema tenha sido bastante sofisticado nesses últimos anos”, disse ele.
Gilmar Mendes participa do IV Seminário Luso-Brasileiro de Direito, que acontece no auditório da Universidade de Lisboa. O vice-presidente, Michel Temer, também participaria do evento mas cancelou a ida. Segundo a assessoria do PMDB, o vice-presidente cancelou a participação a pedido de parlamentares correligionários para participar de várias reuniões nesta terça-feira, quando ocorre a reunião do Diretório Nacional que vai decidir sobre a continuidade do PMDB na base alidada.
O evento conta ainda com a participação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. e os senadores Aécio Neves, José Serra e Jorge Viana.
O seminário, que começou ontem e vai até quinta-feira (31), é promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público, do qual Gilmar Mendes é cofundador, e pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. O tema desta edição é Constituição e Crise – A Constituição no Contexto das Crises Política e Econômica.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Flórida permite que professor porte arma em sala de aula

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)