Política

Por 61 x 20 Senado cassa mandato de Dilma Rousseff

| 31/08/2016 - 00:01

Por 61 x 20 Senado cassa mandato de Dilma Rousseff

Por 61 votos a 20, o plenário do Senado condenou ontem (31) Dilma Rousseff por crime de responsabilidade, em sessão com mais de 2 horas de duração. Com isso, a presidente está definitivamente afastada do cargo para o qual foi eleita em outubro de 2014 como primeira mulher eleita ao mais alto cargo do País. É a segunda vez na história política do Brasil que uma figura política é destituída da Presidência da República por meio do impeachment, sendo o primeiro presidente afastado o atual senador Fernando Collor de Mello, em 1992. Não houve abstenções entre os 81 senadores.
Foram realizadas duas votações no julgamento do afastamento definitivo de Dilma Rousseff. A primeira votação decidiu sobre o impeachment. A outra, definiu que a presidente não ficará inelegível por oito anos e poderá exercer função pública. Ambas exigiam o quórum qualificado de dois terços para aprovação.
Depois de aprovar a perda do mandato de Dilma Rousseff, o Senado também manteve, por 42 votos a 36, os direitos políticos de Dilma. Com isso, ela pode ocupar cargo público. Foram registradas três abstenções. A votação deste quesito foi feita separadamente a pedido de senadores do PT, que apresentaram o requerimento logo no início do dia e que foi acatado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, mesmo sob protestos de aliados do presidente interino Michel Temer.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Flórida permite que professor porte arma em sala de aula

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)