Artigos

Rir de si mesmo, quem nunca?

| 26/01/2017 - 00:01

Em conversas informais esta semana, o assunto “rir de si mesmo” pautou 3 almoços distintos em momentos igualmente diferentes.
A conclusão é que rir de si mesmo é um aprendizado contínuo, e que não brota da noite para o dia. “Rir de si mesmo” não é somente seguir ao pé da letra a frase destacada entre aspas. Rir de si mesmo é permitir-se errar sem demasiada cobrança, é confessar uma condição possível a qualquer um, como narrar uma dor de barriga havida no meio de uma conferência; se virar com humor diante da cena dantesca. É não levar para o lado pessoal, é não se estressar porque as coisas não saíram à sua moda. É experimentar sair do conforto mesmo que isso resulte em “pagar O mico” do ano. A vida passa, esse ano do mico também, e o que sempre fica são as recordações com afeto.
Cuidemos melhor desses contratempos da vida, sorvendo as possibilidades como a própria seiva da vida.
Rir é sempre um excelente lenitivo, e de si mesmo, asseguro, além de libertador, te livra da vala comum dos que se acham importantes.
“Todos os homens são comuns, mas só os extraordinários é que sabem disto.”
G. K. Chesterton
Ana Luiza Alves Lima
Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Santos (UniSantos-SP); Pós-graduado em Gestão de Seguros
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Jesus viu uma grande multidão e teve compaixão

Sustentabilidade e reeducação

Uma abertura comercial inteligente

Eles estão surdos

O Poder e o Povo

Aeroportos: Muito na frente de nosso tempo

Uma agenda a favor do Brasil

A ameaça do “não voto”

Contratação de refugiados pode ser vantagem competitiva para os negócios

Jesus enviou os apóstolos em missão

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)