AgroGazeta

Embrapa lança novo sistema de produção de agricultura integrada

| 30/05/2017 - 22:00

Embrapa lança novo sistema de produção de agricultura integrada

Fruticultura integrada com lavouras e hortaliças. Essa é a base de um novo sistema de produção de agricultura integrada desenvolvido pela Embrapa: o Sistema Filho. Trata-se de uma nova modalidade de Sistema Agroflorestal (SAF) considerada promissora para a agricultura familiar, fruticultores empresariais e até mesmo para a agricultura urbana. O nome do sistema faz referência às iniciais das palavras Fruticultura, Integrada, com Lavouras e Hortaliças, as quais designam a sua aptidão.
“O sistema surgiu como mais uma opção para se fazer agricultura integrada”, explicou o pesquisador da Embrapa Cerrados, Tadeu Graciolli. Segundo ele, os estudos começaram em 2008, e se buscava alternativas de cultivos para o aproveitamento agrícola das entrelinhas dos pomares. “Quando o produtor estabelece um pomar, como as mudas utilizadas são geralmente pequenas, o espaço físico disponível nas entrelinhas é muito grande e geralmente não aproveitado. Daí é que entra a ideia de se fazer cultivos em consórcio”. Seguindo o Sistema Filho, esse espaço disponível pode ser utilizado para a produção de culturas de ciclo curto, especialmente nos anos iniciais. “O objetivo final é promover a intensificação produtiva da área”, ressaltou o pesquisador.
Segundo ele, as entrelinhas dos pomares, apesar de ociosas, acabam dando trabalho ao agricultor. “Nos anos iniciais após a implantação das fruteiras, o produtor tem que se preocupar bastante com o controle de plantas daninhas, depois de já ter se dedicado às operações de preparo e correção do solo, com investimento de tempo e dinheiro. Além disso, existe a disponibilidade de luz e água para que se promovam cultivos simultâneos”, defendeu. Além de grãos e hortaliças, outras fruteiras também podem ser cultivadas na entrelinha das fruteiras, como o abacaxi plantado nas entrelinhas de graviola e acerola.
“Essa tecnologia tem tudo a ver com o momento atual da agricultura, que busca maior eficiência e rentabilidade por meio da integração, intensificação sustentável e diversificação”, afirmou o chefe da Embrapa Cerrados, Claudio Karia, durante o lançamento da tecnologia. “Com a implantação do sistema, o agricultor consegue girar mais rapidamente a roda financeira da sua exploração agrícola e produzir alimentos de maneira mais contínua. Por exemplo, o cultivo de feijão pode render a primeira colheita em torno de 90 dias após a implantação das fruteiras”, afirmou Graciolli. Assim, com a venda desse feijão, o produtor poderá amortizar mais rapidamente o investimento financeiro aplicado na fruticultura e reduzir o risco inerente às atividades agrícolas.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

China autoriza importação de gordura de porco do Brasil

Começa mais uma campanha de vacinação contra aftosa

Novo Zoneamento Agrícola de Risco Climático da Uva é publicado

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)