Cidade

Primato comemora resultados e estima crescimento para 2014

| 31/12/2013 - 00:00

Primato comemora resultados e estima crescimento para 2014

Silmar Ramos
Da Gazeta
Como outras cooperativas do setor agropecuário, a Primato Agroindustrial de Toledo celebra 2013 com resultados expressivos e cria perspectivas de crescimento para os próximos anos que poderão colocá-la em posição privilegiada. Esse cenário é motivado pelas conquistas que ano após ano mostram a evolução e apresentam números que falam por si só.
A Primato possui um patrimônio liquido de R$ 25 milhões e só em vendas globais registrou em 2013, R$ 213 milhões, um pouco abaixo dos R$ 233 milhões de meta estabelecida. Em compensação, o lucro foi próximo de 9 milhões, ultrapassando em mais de um milhão a meta para a temporada. Em 2014, a previsão orçamentária estima vendas globais que podem chegar R$ 266.687.187 milhões e resultados de aproximadamente R$ 10.667.487 milhões.
Todas essas conquista, segundo o presidente Ilmo Welter, se devem a participação dos cooperados. “Consolidamos 2013 com crescimento e fortalecimento da cooperativa. Os cooperados contribuíram para esse sucesso e nós buscamos o desenvolvimento sustentável baseado sempre nos valores da integridade, na excelência e na simplicidade de conduzi-la”, disse.
As altas cifras alcançadas em 2013 também refletiram em benefícios para os associados que além do crescimento do capital do cooperado, receberam R$ 200 mil no Programa Fidelidade no mês de dezembro como parte das sobras dos R$ 4,4 milhões, que puderam ser gastos nas unidades agropecuárias e de supermercados. “É um dinheiro extra que garante ao produtor a possibilidade de comprar algo mais no fim do ano”, afirma o presidente Ilmo Welter.
Welter também diz com propriedade de quem conhece afundo a cooperativa que preside. Segundo ele, desde a sua fundação em 1997, a meta estipulada de dobrar de tamanho a cada quatro anos teve períodos em que ultrapassou o previsto. “Todo mercado pode sofrer oscilação para mais ou para menos. Na Primato houve períodos em que o crescimento foi maior que o estimado, assim também pode acontecer de não atingir a meta”, acredita.
Além uma moderna unidade de supermercado inaugurada em 2013 no Jardim Porto Alegre, outros setores da cooperativa apresentaram crescimento. O número de colaboradores, por exemplo, que em 2012 era de 383, passou a 573 neste ano. Foram 190 novos funcionários integrados ao grupo que hoje conta com mais de dois mil associados em Toledo e região.
No leque de produtos e serviços, a Primato conta atualmente com três unidades de supermercados no Jardim Coopagro (Avenida Parigot de Souza), Vila Industrial (Rua Santo Campagnolo) e Jardim Porto Alegre (anexo da Havan) e sete unidades agropecuárias em Nova Santa Rosa, São Pedro do Iguaçu, Vera Cruz do Oeste, Catanduvas, Guaraniaçu, Laranjeiras do Sul e Toledo.
Com participação de 12% no capital bruto da Frimesa com sede em Medianeira, a Primato visualiza um crescimento significativo para os próximos anos. Para 2014 está prevista a implantação de mais uma unidade agropecuária exclusiva para suínos e mais uma unidade de supermercado em Toledo, ampliação da indústria de alimentos para animais, compra da estrutura Vinícola Toledo e toda área bem como sua reforma, abertura de uma agropecuária em Laranjeiras do Sul e a reforma da agropecuária de Guaraniaçu.
Já para 2015, o planejamento prevê a instalação uma unidade de recebimento de grãos nas proximidades da fábrica de ração, na saída para Marechal Cândido Rondon. Os investimentos já estão determinados na ordem de 14 milhões de reais e a capacidade para recebimento de 200 mil toneladas. As perspectivas não param por aí. Também em 2015, a cooperativa deve entrar para o mercado de combustíveis abrindo uma unidade em Toledo.
Atualmente, o suíno é um dos produtos mais importantes da cooperativa. São 90 mil cabeças (número rotativo) e só de investimentos agregados na produção que envolve toda estrutura, são R$ 17 milhões. Os animais são oriundos de produtores de Toledo, São Pedro do Iguaçu e Nova Santa Rosa. Apenas 600 cabeças são abatidas em Toledo para atender as três unidades de supermercados e o restante, em torno de 15.800 cabeças são abatidas na Frimesa. Em 2013, 12,91% dos suínos que a Frimesa recebeu foram de produtores da Primato. A estimativa para 2014 é promover uma expansãode 10% no setor.
Além de suínos, outro produto importante da cooperativa é o leite que também é beneficiado na Frimesa. A Primato foi responsável por 15,11% do total entregue pelas cinco filiadas à cooperativa.
O total da matéria recebida é de 2.100 milhões litros/dia das cidades de Toledo, São Pedro do Iguaçu e Nova Santa Rosa e Laranjeiras dos Sul, que aparece como maior fornecedora. R$ 25,7 milhões foi o volume de venda do produto em 2013, pouco abaixo dos R$ 27,4 milhões previstos.
Galeria de fotos
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cidade'

novo site

Livro resgata visão de futuro e trajetória de Willy Barth.

O Brasil recicla menos de 15% dos resíduos industriais e domésticos, orgânicos e não orgânicos.

Construção da sede da APAC em Toledo esta acelerada

Nota de esclarecimento sobre ajuizamento de ação civil pública pelo ministério público em razão da o

NOTA PÚBLICA EM REFERÊNCIA A PROPOSITURA DE AÇÃO CÍVIL POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA DO MINISTÉRIO

DR. Sandres Sponholz fala sobre o pedido de improbidade do ex-prefeito Beto Lunitti e do atual Lúcio

Edital N° 01/2019

Município de Toledo assina TAC para criação de Coordenação de Defesa e Proteção Animal

Bazar aquece as vendas para o dia das mães em Toledo

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)