Artigos

A dignidade exige a capacidade da honra

| 16/11/2017 - 21:00

Algumas características do comportamento humano, que formam a honra do indivíduo, são baseadas em valores altruístas como: a dignidade, a honestidade e a hombridade.
Inerente da conduta humana, os que cultivam esses princípios, têm relação intrínseca com a probidade social, e com o convívio coletivo. Sem a devida fecundação desses princípios retrocedemos ao primitivismo e ao mau-caratismo.
Entre suas diversas faces, a honra tem vários sentidos e conotações, entretanto, conjectura-se muito sobre a dignidade da existência.
Virtuosa, a dignidade tem a honra como exigência sine qua non de sua raiz valorativa; sem honra não há dignidade, não há virtude, não há probidade, não há humanidade.
Exigido como atributo a dignidade tem que ser exercitada em sua plenitude, sob pena de decomposição, degeneração e corrosão. Deve ser aguada, fecundada, cultivada.
Repartir a dignidade é raciocinar e laborar por uma sociedade mais ereta, menos animalesca, mais cordata.
Contemporaneamente vivenciamos uma era da perda paulatina destes preceitos. A incivilidade, predicado da perda da dignidade, e consequentemente, da honra nos traz um mundo em processo de denso regresso.
Relativizamos, convenientemente, a dignidade e a honra em nome do individualismo, em benefício da esperteza, em prol do egocentrismo.
Ser desprovido de um comportamento baseado em valores que circuncidam a honra tem sido estilo de uma existência sem lastro com a razoabilidade coletiva, que contribue de forma perversa para a desesperança humana.
Afinal, por onde anda a dignidade humana?
Por onde anda a honra?
Qual mundo estamos edificando?
Respostas complexas de natureza simples.
Porquanto, a dignidade exige a capacidade da honra, mas muitos já abdicaram tanto da dignidade quanto da honra.
Henrique Matthiesen
Bacharel em Direito
Jornalista
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Uma agenda a favor do Brasil

Aeroportos: Muito na frente de nosso tempo

A ameaça do “não voto”

Contratação de refugiados pode ser vantagem competitiva para os negócios

Jesus enviou os apóstolos em missão

O milagre da intercooperação

Expo Toledo não pode ficar à mercê só da SRT

Indústria 4.0: impactos e oportunidades da evolução 

Consequências criminais para manifestações machistas e racistas

Abstenção não é solução

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)