AgroGazeta

CNA pede mais recursos para setor agropecuário para 2018

| 30/11/2017 - 21:00

CNA pede mais recursos para setor agropecuário para 2018

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) pediu ao deputado federal Cacá Leão (PP-BA), relator-geral do projeto de lei orçamentária de 2018, mais recursos para programas estratégicos do setor agropecuário.
O presidente da CNA, João Martins, diretores e presidentes de federações se reuniram com o parlamentar nesta semana, em Brasília, para apresentar as propostas defendidas pelos produtores rurais.
Uma das proposições é a destinação de R$ 1,2 bilhão para o Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural (PSR) em 2018. Para o orçamento deste ano, foram liberados R$ 400 milhões.
A CNA também solicitou a destinação de R$ 1,7 bilhão para instrumentos de apoio à comercialização e sustentação de preços, mais do que os R$ 700 milhões da proposta original do governo.
“Temos de tratar o setor agropecuário do tamanho que ele é no Brasil, da importância que representa, de quase 25% do PIB. Esperamos que sejam acolhidas e aprovadas”, defendeu o vice-presidente da CNA e presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da entidade, José Mário Schreiner.
Segundo o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi, a defesa agropecuária é outra prioridade do setor, para a qual a demanda da Confederação é de que sejam assegurados os R$ 294,4 milhões pedidos pela entidade.
Lucchi explicou, ainda, que a CNA propôs recursos para a infraestrutura no Arco Norte para escoamento da produção, o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) e para o aprimoramento do Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF) do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
“Para um setor que tem dado resultados, que tem sido o propulsor da economia brasileira, tanto do crescimento do PIB, das exportações e do emprego, houve um corte muito grande”, afirmou.
No orçamento de 2017, as ações previstas para a agropecuária tiverem redução de orçamento de 20,4%. Houve cortes de 3,7% na defesa agropecuária, de 19,7% na gestão de riscos na atividade agropecuária (PSR, Proagro e ZARC), de 27,8% na equalização da taxa de juros e de 17,2% nos recursos voltados para a garantia de preços.
Fonte: CNA
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

China autoriza importação de gordura de porco do Brasil

Começa mais uma campanha de vacinação contra aftosa

Novo Zoneamento Agrícola de Risco Climático da Uva é publicado

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)