Política

Tiririca faz primeiro discurso na Câmara para dizer que está ‘abandonando a vida pública’

| 06/12/2017 - 20:40

Tiririca faz primeiro discurso na Câmara para dizer que está ‘abandonando a vida pública’

Segundo a assessoria, deputado não pretende disputar novas eleições. Tiririca está no segundo mandato e afirmou que abandonará a vida pública por estar ‘bem chateado’ com a política.
O deputado Tiririca (PR-SP) subiu à tribuna da Câmara nesta quarta-feira (6) para fazer um discurso no qual disse estar com “vergonha” da política e, por isso, está “abandonando a vida pública”.
No discurso, o deputado não esclareceu se a afirmação significa que ele renunciará ou deixará de disputar eleições. Procurada, a assessoria de Tiririca informou que ele não pretende mais se candidatar.
Este foi o primeiro discurso de Tiririca desde que ele foi eleito, pela primeira vez, em 2010. O deputado está no segundo mandato e afirmou que deixará a vida pública por estar “bem chateado” com a política.
“Subo nesta tribuna pela primeira vez e pela última vez, não por morte, [mas] porque estou abandonando a vida pública”, disse.
O deputado também acrescentou: “É triste e o que vi nesses sete anos, saio totalmente com vergonha, não vou generalizar, não são todos, tem gente boa como em qualquer profissão.”
Assiduidade
Tiririca ressaltou ainda ser, segundo ele, um dos deputados mais assíduos na Câmara. No discurso, ele afirmou não ter feito “muita coisa”, mas atribuiu isso à “mecânica louca” do Congresso Nacional.
“Estou saindo triste para caramba, estou muito chateado, muito chateado mesmo com a nossa política, com o nosso parlamento. Eu, como artista popular que sou e político que estou, estou bem chateado. Não com os meus 7 anos aqui na política. Não fiz muita coisa, mas, pelo menos, fiz o que sou pago para fazer, estar aqui e votar de acordo com o povo”, declarou.
Para Tiririca, o Congresso brasileiro “trabalha muito e produz pouco.”
Preconceito
A um plenário esvaziado, com poucos deputados presentes, Tiririca disse ter sofrido preconceito no período em que esteve na Câmara. Na opinião dele, esse preconceito aconteceu por ele ser “humilde, do povo”.
“Sofri preconceito. Ontem mesmo, ao chegar, um colega, colega, não... A gente discutiu, pensei até que ele ia me agredir. Depois, fui levantar a ficha dele e o cara é mais sujo do que pau de galinheiro, tem mais de cinco processos por desvio de dinheiro público e aí vem falar o que, por eu ser um cara humilde, um cara do povo?”, questionou.
Tiririca também avaliou que os parlamentares são bem pagos, têm “mordomia” e, por isso, devem fazer jus à remuneração que recebem.
Tiririca afirmou, ainda, andar de cabeça erguida pelos aeroportos, o que, na opinião dele, muitos parlamentares não fazem com receio da população.
“Ando nos aeroportos de cabeça erguida, mas eu acho que muitos dos senhores não têm essa coragem, Andam até disfarçados, de dizer que são parlamentares, porque é uma vergonha, é vergonhoso”, disse. Fonte G1, MAIS DO G1
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

STF absolve Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo

Notícias falsas podem colocar eleições em risco

Paraná repassou R$ 3,52 bi em ICMS a municípios

PGR reforça pedido de condenação de Gleisi e marido

Copa altera rotina no Congresso

Julgamento de Gleisi e marido pode acabar só em agosto

MP pede atestados apresentados por vereadores de Foz

PGR pede mais prazo para investigar presidente e ministros

Aplicativo permite que eleitor saiba como parlamentares votam

Governo quer aprovar privatizações antes do recesso

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)