Gente X Poder

Decretos vão aumentar impostos em Toledo

| 11/01/2018 - 18:30

Decretos vão aumentar impostos em Toledo

Neste momento de crise econômica, aparentemente o caminho proposto pelo governo local para o aumento das receitas públicas – foi o aumento das alíquotas atuais. Independente do valor que será corrigido é repugnante jogar sobre o contribuinte trabalhador o custo do ajuste fiscal como única alternativa à crise, com uma prefeitura rica como é.
Decretos vão aumentar impostos em Toledo I
O município de Toledo aplicou através de dois Decretos ( 265 e 266/18 ) as correções ( aumentos ) nas moedas (do município) URT- Unidade de Referência de Toledo, UVC-Unidade de Valor de Custeio, que com isso, incidirá em aumentos no IPTU - Imposto Territorial Urbano e no ITBI - Imposto sobre Transmissão de Bens e Imóveis). O índice aplicado de correção foi o INPC do ano de 2017 que fechou em 2,07% (dois inteiros e sete centésimos por cento). Uma Unidade de Referência de Toledo, passa valer R$ 73, 38 ( setenta e três reais, trinta e oito centavos), Unidade de valor de Custeio R$ 63,44 (sessenta e três reais e quarenta e quatro centavos).
Decretos vão aumentar impostos em Toledo II
Para os contribuintes que, a partir de março começarão a pagar seus Impostos Municipais, deverão fazer a conta antes e ver que os valores serão outros. Para quem quiser pagar seu IPTU à vista e em parcela única, a data determinada pelo município será dia 12 de março. Para quem vai parcelar, poderão fazer em até 10 parcelas. Os carnês começarão a ser entregues em 1º de fevereiro e não adianta espernear, pois o aumento já está lançado. Aumentar as receitas públicas sem onerar o contribuinte parece um sonho distante mesmo, já que a PEC 186/2007 ainda não está bem absorvida pelos atuais administradores.
http://www.gazetatoledo.com.br/ckfinder/files/Orgao_Oficial_Ed1922_11012018.pdf
Sessão extra-rápida e um recadinho
Pois é, poucos participantes ( vereadores) na sessão extraordinária de quinta feira. Sei que as alterações recentes no Regimento Interno da Câmara Municipal de Toledo impuseram a redação no parágrafo único do artigo 42: Parágrafo único - durante o período de recesso parlamentar, as atribuições das comissões permanentes serão exercidas pela Mesa. Por isso, quando há convocação extraordinária da Câmara durante o recesso, são os membros da Mesa Executiva que conferem pareceres aos projetos de lei. No recesso, como os projetos são de autoria e do interesse do Poder Executivo, o correto seria que a convocação partisse do Prefeito, e o Regimento determina que a Mesa decida sobre requerimentos no período de recesso e, em conformidade com o artigo 154 do Regimento Interno e isso poderá incorrer em erros que poderão trazer sérios prejuízos ao município e aos legisladores por ser inconstitucional, a falta de apreciação dos projetos por parte das comissões.
Galeria de fotos
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Gente X Poder'

Manifestação e paralisação.

Indícios de irregularidade na nomeação do filho do deputado na EMDUR

Projeto 97 confirma nossas informações: Querem fechar a EMDUR!

Mandado de segurança contra ato do promotor Giovani Ferri

Comando do 19º BPM visita a Gazeta.

Prefeito de Toledo e secretários são multados pelo TCE.PR

EMDUR - administrativamente sem saída?

Os “asnos”

Nota de esclarecimento – Programa Toopedalando

BINGOOOOOO...

Mais Destaques

Cidade

Núcleo de Inovação conhece plataformas do MEC

Política

Notícias falsas podem colocar eleições em risco

"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)