Cidade

Indústrias melhoram performance e ampliam participação no mercado

| 19/01/2018 - 20:25

O acesso à consultoria para a gestão financeira, gestão de estoques e custos. Um diagnóstico completo do negócio para a elaboração de um planejamento estratégico que viabilize um novo posicionamento de mercado. Cursos de capacitação para as equipes de trabalho e programas e saúde ocupacional são alguns dos benefícios aos quais as indústrias podem ter acesso com o pagamento da contribuição sindical.
O valor arrecadado reverte em serviços voltados à profissionalização da gestão, qualificação dos trabalhadores e melhoria da qualidade de vida da comunidade industrial. Um exemplo é o Programa de Melhoria da Competitividade Industrial, estruturado em três
eixos: Incentivo, Capacitação e Internacionalização.
Uma das indústrias beneficiadas, a Flaus Indústria e Comércio de Peças, de Sarandi, no Noroeste do Paraná, está no mercado desde 1994.
Começou fabricando materiais específicos e hoje tem mais de 1500 itens em sua linha de produção. O avanço foi possível a partir da participação da empresa no Programa de Melhoria da Competitividade Industrial. A indústria foi beneficiada pelo Edital Lean Express, voltado à redução de custos e ganhos de produtividade na fábrica.
“O programa foi viabilizado por meio da parceria entre a Fiep e o Sindimetal”, conta José Roberto Souza Correa, diretor administrativo da empresa. Segundo ele, são benefícios como estes que fazem a diferença e que permitem à indústria ter acesso a subsídios que, dificilmente, de forma individual a empresa conseguiria acessar.
Este é um dos muitos exemplos de empresas que usufruíram dos benefícios da contribuição sindical. O aporte financeiro deve ser entendido como um investimento. Além do acesso a serviços e benefícios, o pagamento reverte no fortalecimento da representação sindical industrial. Com o trabalho integrado de sindicatos empresariais, federação e confederação, as indústrias podem contar com um sistema de representação local e nacional para defender seus interesses.
Os recursos arrecadados são convertidos em serviços ou benefícios.
As empresas encontram no Sistema Fiep desde cursos gratuitos com conteúdos específicos para os seus negócios até o acesso facilitado a linhas de financiamento e programas com instituições e bancos parceiros para fomentar o crescimento e ampliar a competitividade.
COMO ARRECADAR
As empresas do Paraná têm até dia 31 de janeiro para recolher a Contribuição Sindical Empresarial. O valor é recolhido anualmente e tem como objetivo manter a estrutura representativa do setor produtivo e fortalecer as entidades que representam a indústria paranaense. Para informações sobre a emissão da guia para recolhimento e as vantagens obtidas por meio da contribuição, acesse www.industriaforteparana.com.br
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cidade'

Comitiva de Jataí (GO) visita Toledo 

SerToledo faz visitas à base

Jogos Abertos de Toledo

Toledo realiza Circuito Regional de Natação

Vila Nova recebe campo de grama sintética

Guarda Municipal contribui com projeto inovador

Encontro de RHs vai reunir gestores e empresários em Toledo

Unimed Costa Oeste realiza curso de Cipa

Paranaense de Mountain Bike agitou Toledo

“Expressões da alma” expõe telas de pacientes do CAPS

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)