Cidade

Carteira de motorista terá novas exigências

| 31/12/2013 - 00:00

Carteira de motorista terá novas exigências

Quem for providenciar a carteira de motorista pode se preparar para algumas mudanças e maior investimento. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) deve adotar novas medidas no processo de aprendizagem da carteira nacional de habilitação (CNH).
Elas devem entrar em vigor a partir do próximo ano de 2014 e uma das novidades será a obrigatoriedade de cinco aulas em simuladores, antecedendo as aulas praticas de direção. O principal objetivo é a diminuição na falta de prática, especialmente quando se trata de dirigir em estradas ou em situações adversas.
A obrigatoriedade dos simuladores nas autoescolas foi regulamentada na lei de trânsito pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) ainda no final de 2012. A nova medida deveria ter sido implantada já em junho de 2013, mas foi prorrogada para o dia 1º de janeiro de 2014.
Mesmo assim as autoescolas acreditam que não será possível atender a data definida, para a adequação, uma vez que existem somente quatro fornecedores que fabricam os simuladores no País, e assim não dariam conta de abastecer todos os centros de formação de condutores (CFCs).
De acordo com o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) os simuladores garantem a experiência das aulas práticas sem expor qualquer risco aos cidadãos. A máquina seria uma prévia virtual que permite que o aluno da autoescola tenha mais segurança nas aulas praticas de direção.
O proprietário da Auto Escola Capital, Odair de Jesus Moura acredita o prazo para a nova medida deverá novamente ser prorrogado. “Estamos em meio a uma situação complicada. Até o momento não recebemos nenhuma notificação sobre a obrigatoriedade do simulador, além disso, o equipamento requer um investimento de aproximadamente R$ 42 mil. Acredito que os simuladores serão exigidos como complemento na formação de novos condutores mais isso devera acontecer durante todo o ano de 2014”, comenta.
Para o gerente da Auto Escola Pra Frente Brasil, Rodrigo Lisowski, os simuladores não devem alterar no método de aprendizado dos futuros alunos. “Acredito que os simuladores serão adotados em longo prazo, assim como foi com os leitores biométricos”, aponta.
Rodrigo ainda observa que a nova medida, além do alto investimento não deverá substituir os carros. “Nós nos preocupamos com a formação desses novos condutores espalhados pelas ruas, mas não vejo necessidade no uso desses simuladores, os alunos terão que fazer as aulas pratica de rua normalmente, a nova medida não irá ausentá-los disso”.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cidade'

novo site

Livro resgata visão de futuro e trajetória de Willy Barth.

O Brasil recicla menos de 15% dos resíduos industriais e domésticos, orgânicos e não orgânicos.

Construção da sede da APAC em Toledo esta acelerada

Nota de esclarecimento sobre ajuizamento de ação civil pública pelo ministério público em razão da o

NOTA PÚBLICA EM REFERÊNCIA A PROPOSITURA DE AÇÃO CÍVIL POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA DO MINISTÉRIO

DR. Sandres Sponholz fala sobre o pedido de improbidade do ex-prefeito Beto Lunitti e do atual Lúcio

Edital N° 01/2019

Município de Toledo assina TAC para criação de Coordenação de Defesa e Proteção Animal

Bazar aquece as vendas para o dia das mães em Toledo

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)