Economia

Preço de commodities tem alta de 0,92% em janeiro

| 07/02/2018 - 20:25

Os preços das commodities, produtos primários com cotação internacional, iniciaram o ano em alta. O Índice de Commodities Brasil (IC-Br), calculado mensalmente pelo Banco Central (BC), registrou alta 0,92% em janeiro comparado a dezembro. Em 12 meses, a alta é de 3,61%.
O IC-Br é calculado com base na variação em reais dos preços de produtos primários (commodities) brasileiros negociados no exterior.
Em dezembro, o segmento de energia (petróleo, gás natural e carvão) subiu 3,59%, enquanto o de metais (alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo, níquel, ouro e prata) teve alta de 3,3%.
O segmento agropecuário (carne de boi, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz, carne de porco, cacau e suco de laranja) registrou queda de 0,65%, no mês.
O índice internacional de preços de commodities CRB, calculado pelo Commodity Research Bureau, registrou queda de 0,49% no mês passado.
Em dezembro, no Relatório de Inflação, o BC anunciou a revisão da metodologia do IB-Br. Entre as mudanças, está a definição de ponderação associada ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). “A definição da ponderação associada ao IPCA não é trivial, dado que as commodities são, em grande parte, insumos primários para a produção dos bens e serviços da cesta de consumo”, disse o BC, no relatório.
Houve também inclusão de novas commodities nos segmentos agropecuário e metálico: cacau, suco de laranja, ouro e prata. Houve também aumento do peso relativo do petróleo nos meses mais recentes, “em consonância com a nova política de preços adotada pela Petrobras”.
O BC lembrou que em outubro de 2016 a Petrobras alterou sua política de preços, estabelecendo revisões mensais dos preços da gasolina e do diesel, referenciadas na paridade com o mercado internacional. Em junho de 2017, os preços do gás residencial também passaram a ser revisados mensalmente e no mês seguinte a empresa anunciou que poderia promover revisões diárias nos preços da gasolina e do diesel. Em dezembro, a Petrobras anunciou que vai rever sua política de preços do gás, que, no entanto, continuará referenciada nos preços do mercado internacional.
No relatório, o BC destacou que “a influência das commodities sobre a inflação brasileira não se restringe à elevação do custo de produção, uma vez que flutuações nos preços desses produtos tendem a alterar os termos de troca [relação entre preços dos produtos exportados e dos importados], com implicações sobre a renda e a demanda domésticas”. No caso do IC-Br, em particular, acrescentou o BC, como os preços das commodities estão considerados em reais, o indicador capta, ainda, o impacto inflacionário proveniente das variações na taxa de câmbio. “Com efeito, movimentos do IC-Br antecipam parte relevante dos ciclos inflacionários no Brasil”, disse o BC.
Fonte: Agência Brasil
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Economia'

Brasil cresce 3,29% em junho e reverte perda com greve

Empresários brasileiros buscam ampliar parcerias com o Paraguai

Setor de serviços cresce 6,6% em junho, maior taxa da série histórica

Mercado vê inflação maior em 2018

PIS/Pasep: resgate começa nesta terça para trabalhadores de todas as idades

Despesas do Judiciário crescem acima do teto em 12 meses

Temer sanciona lei que institui tabela de fretes no país

Produção industrial cresce em junho em 13 dos 15 locais pesquisados

Alimentos têm queda de preço e ajudam a segurar inflação em julho

Mesmo com inflação em baixa, Copom não indica rumos da Selic

Mais Destaques

Gente X Poder

Invasão

Política

Brasil entra em contagem regressiva para a campanha mais incerta

Cidade

Toledo recebe o EnTenda de Economia

Regional

Evento internacional destaca mel produzido no Oeste

Cultura

Capoeira: da marginalização à institucionalização

Esporte

Toledo recebe Paranaense de Vôlei de Praia

Geral

Censo 2020 terá informações específicas sobre quilombolas

Estado

Plataforma digital é aprimorada no Paraná

"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)