Artigos

“Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio”

| 02/03/2018 - 21:00

“Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio”

Nossa caminhada quaresmal continua. Acompanhamos Jesus no deserto e descobrimos que também ele enfrentou as tentações que nos ameaçam e as forças do mal que nos afastam de Deus. Com Jesus no monte da transfiguração, ouvimos a voz do Pai que o confirmava como o Filho amado e nos mandava escutá-lo e segui-lo no caminho da oferta de si mesmo para nos garantir vida plena.
Hoje o evangelho coloca Jesus no templo de Jerusalém. Nas vésperas da Páscoa, Jerusalém está cheia de peregrinos. Há muito comércio, mercado barulhento, venda de animais para os sacrifícios e os cambistas trocando moedas nas bancas. A reação de Jesus é surpreendente! Expulsa todos os vendedores e cambistas com um chicote, joga pelo chão o dinheiro e derruba as bancas e “Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio”. Qual seria o significado deste relato que aparece em todos os evangelhos?
Jesus conhecia profundamente o Pai misericordioso e não podia aceitar tranquilamente que sua imagem e sua casa fosse tão deturpada. Sacerdotes, vendedores e cambistas estavam atrás de dinheiro e de lucro. A ganância e o poder parecem sobrepor à oração e comunicação com Deus. Se a espiritualidade está poluída, onde o povo de Deus vai se alimentar? Por isso Jesus se revolta.
No diálogo entre Jesus e os judeus que lhe pedem explicações pelo gesto, Jesus responde identificando o templo com o seu corpo: “Destruí este templo, e em três dias eu o levantarei”. É normal que os judeus não tenham compreendido nada, mas para os cristãos que ouviam estas palavras depois da Ressurreição, a mensagem é clara e profunda. Tudo aquilo que se fazia através do templo: os ritos de sacrifício, ou seja, a busca da comunhão com Deus e do perdão dos pecados, agora acontece através do corpo de Cristo, que foi consumido na morte e na ressurreição foi glorificado. De agora em diante a salvação se encontra em Jesus. O verdadeiro santuário é o corpo de Jesus que foi destruído, mas Deus, no seu imenso amor, transformou este fato injusto em ocasião de vitória sobre o mal e a morte.
Expulsemos os “vendilhões, as vacas e bois” que há em cada um de nós. Somos templos vivos, e é isso que celebramos. Jesus é o Messias crucificado. Ele tornou-se um novo templo onde todos podem encontrar graça e misericórdia. Ele nos conduz ao Pai. Sejamos referenciais de santidade a cada dia, sendo zelosos no que fazemos, no que falamos ou pensamos, buscando a santidade em amor, sendo exemplos em tudo, para glória de Deus.
A Campanha da Fraternidade 2018 nos convida a unir forças para a superação da violência, a pedir a luz de Deus e sermos agentes da paz em nossos ambientes. O tempo da Quaresma ajuda a temos os olhos fixos na Páscoa do Senhor, passagem da morte para a vida. O cristão nunca pode perder a esperança. Aproxime-nos mais de Jesus para aprendermos dele como ele experimentou e sofreu a violência e como ele venceu o mal e a morte. Todos somos chamados a sermos promotores da paz na família, na vida profissional, nas comunidades e na sociedade em geral.
Dom João Carlos Seneme, css
Bispo de Toledo
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

A Copa do Mundo, eleições e o vira-latismo de Nelson Rodrigues

Aposentadoria da pessoa com deficiência: vantagens e requisitos

O vulcão social

Cooperativas de crédito dão lições ao mercado

A Copa política e o Patriotismo

O Reino de Deus é dom oferecido a todos

Essa tal felicidade

Esculhambação geral

Um mundo de oportunidades ainda longe

Estamos matando o nosso futuro

Mais Destaques

Cidade

PDT e MDB, de Toledo unem forças para as próximas eleições.

Esporte

GR de Toledo viaja para competição

Regional

Festa junina anima pacientes do Hospital Uopeccan

Política

Notícias falsas podem colocar eleições em risco

Cultura

Prêmio Literário 2018

Economia

De 2015 para 2016, a indústria perdeu 400,8 mil pessoas ocupadas

Gente X Poder

Se despediu

AgroGazeta

Governo eleva previsão de VBP em 2018

"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)