Cultura

Braguinha e o sucesso que atravessa os tempos

Fernando Baldi Braga | 28/03/2018 - 20:45

Braguinha e o sucesso que atravessa os tempos

Músicas que caem no gosto popular, se disseminam entre as pessoas e tendem a se tornar sucesso. Quando ultrapassam o tempo e perduram no gosto de várias gerações, confirmam serem sucessos que entram para a galeria restrita às grandes obras. Ainda hoje lembramos, ouvimos e, por vezes, cantamos velhas canções que não saem de moda. Um exemplo é a letra que diz: Meu coração / Não sei por que / Bate feliz / Quando te vê...”
Esse trecho é da música “Carinhoso”, que foi composta em 1937 por um dos maiores nomes da MPB. Carlos Alberto Ferreira Braga nasceu no Rio de Janeiro em 29 de março de 1907 e hoje estaria completando 111 anos. O músico, também conhecido carinhosamente como Braguinha é o homenageado de nossa página da Cultura.
Braguinha ou João de Barro, também foi dublador, roteirista e trabalhou na direção artística da Columbia e da Continental. Optou pelo apelido de João de Barro, pois sua família não queria ter o nome associado à música popular, já que havia muito preconceito na época. A paixão pela música falou mais alto e João de Barro resolveu abandonar seus estudos de arquitetura para fazer parte da chamada “Era de Ouro” do carnaval brasileiro (1930/1942). Em 1937 compôs “Carinhoso” (junto com Pixinguinha), um de seus maiores sucessos internacionais. Nessa época, também compôs outras músicas marcantes, como “Pastorinhas”” (com Noel Rosa), “Touradas em Madri” e “Yes, nós temos bananas” (com Alberto Ribeiro). Com uma intensa produção ao longo da carreira, sua musicografia completa passa dos 420 títulos. Outros sucessos foram ?Pirata da Perna de Pau?, ?Chiquita Bacana?, ?Balancê? e ?Turma do Funil?. Em 1934, trabalhou como roteirista e assistente de direção em filmes. Escreveu argumentos e composições para a trilha sonora de filmes como “Alô, Alô, Brasil” e “Estudantes”, protagonizados por Carmem Miranda. Em 1938, foi um dos responsáveis pela dublagem brasileira de “Branca de Neve e os sete anões”, de Walt Disney, o primeiro desenho animado em longa metragem da história do cinema. Um de seus maiores sucessos internacionais seria composto em 1944: “Copacabana”, gravada por Dick Farney e orquestrada.
?Yes, nós temos Braguinha?, foi o título do enredo da Mangueira, campeã do Carnaval de 1984, ano da inauguração do sambódromo do Rio de Janeiro. O compositor nos deixou em 24 de dezembro de 2006, a poucos meses de completar 100 anos, nos legando canções que perduram até hoje como patrimônio imaterial do nosso afeto e cultura.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

Projeto itinerante usa teatro para conscientizar crianças no trânsito

Balé Teatro Guaíra abre as comemorações dos 50 anos

Living Legends traz espetáculo internacional para Foz do Iguaçu

Atrações culturais vão movimentar o fim de semana em Toledo

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Aquário Municipal estará fechado na sexta-feira Santa e no domingo de Páscoa

Exposições do MON estão entre as mais visitadas do mundo

Crianças comemoram Dia do Livro Infantil em Novo Sarandi

“Museu em Ação” leva público recorde ao Ecomuseu

Foz do Iguaçu faz parte do circuito de estreia do filme Los Silencios

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)