Variedades e Gente

48 horas na Serra de Ibitipoca (MG)

| 13/04/2018 - 21:10

48 horas na Serra de Ibitipoca (MG)

Passear pela Serra de Ibitipoca é um convite a respirar com os olhos! Com belíssimas paisagens, é um destino perfeito para curtir a natureza, em clima de ecoturismo: caminhadas, trilhas entre matas, mergulhos e banhos de cachoeira.
Em 48 horas de aventura e adrenalina pelos roteiros do Parque Florestal do Ibitipoca e entorno da serra, com momentos também de paz e reflexão, voltamos para casa com as energias renovadas.
Sexta final de tarde
Já pela bonita estrada de terra de 27km que liga Lima Duarte à Vila de Conceição do Ibitipoca, podemos observar as famosas montanhas de Minas, em meio ao clima bucólico das fazendas. Depois de devidamente acomodados, é hora de desbravar o arraial, com suas lojinhas de artesanato local.
A vila fica a 3km da portaria do Parque Estadual do Ibitipoca e foi descoberta por bandeirantes no século 17. Hoje, vive do turismo e sua população não ultrapassa a dois mil habitantes. No Centro da Vila, está a Matriz de N. Sra. da Conceição, construção em estilo colonial de 1768, que se destaca pela torre com sino construída em separado do corpo da Igreja. Também é pitoresca a Igreja de N. Sra do Rosário, erguida no início do século 19 pelos escravos. Mas, é difícil encontrá-las abertas, caso não haja nenhuma cerimônia especial.
Depois, é hora de conferir um dos charmosos bistrôs que levam o melhor da gastronomia à Serra. Entre as dicas:
- Oliva Bistrô (cozinha brasileira, contemporânea, fusion e vegetariana, com destaque para o uso exclusivo dos azeites, seja no preparo de pratos e sobremesas)
- Serrafina Café Bistrô (massas caseiras preparadas no próprio restaurante, trutas e a sugestão diária da chef)
- Cantinho da Tailândia (os ‘curries’ são preparados manualmente, com manda a verdadeira tradição tailandesa)
Sábado
Manhã
No café da manhã, não deixe de provar o pão de canela, tradicional da culinária local. Depois, é hora de conhecer o Parque Estadual do Ibitipoca, um dos mais belos de Minas, quiçá do Brasil. Há duas versões para a tradução do nome Ibitipoca: “casa de pedra” (pela existência das grutas que serviam de moradia aos índios) ou “serra que estala” (ibiti = serra + poca = estala, referência aos trovões que são comuns por lá).
Para apenas um final de semana, sugiro o Circuito das Águas. É o roteiro mais curto do Parque, mas também o mais bonito. No percurso de 5km (realizado em 5 horas, caminhando devagar e que exige um mínimo de preparo físico) surgem atrativos naturais de tirar o fôlego: Gruta dos Coelhos, Prainha, Paredão, Ponte de Pedra, Cachoeira dos Macacos, Lago das Miragens e vários mirantes de onde, com certeza, você vai tirar muitas fotos. O ideal é contratar um condutor ambiental credenciado, pois além de admirar a natureza, recebemos informações corretas sobre a flora, fauna, histórias e lendas.
Tarde
Depois da caminhada no Parque, com a fome batendo, é hora de almoçar numa das famosas cozinhas mineiras da Serra. Minha dica é o Varanda’s, que apresenta ‘self-service’ no fogão à lenha, com muita variedades. Para aproveitar bem o sábado, o passeio de final de tarde operado pela Sauá Turismo, com duas horas de duração, até a Serra da Rancharia. Guias experientes te levam de Land Rover para uma volta pelos vilarejos, contando a história da região, com direito a belíssimo pôr do sol próximo à Serra do Topo do Mundo.
Noite
É bom ainda ter energia, pois a noite na Serra de Ibitipoca guarda boas opções. Aos sábados, tem sempre música ao vivo nos bares, como no complexo Ibitilua/Cleuza’s Bar e no Shopping Portal da Serra. Para quem gosta de ‘reggae’, é quase certo um showzinho no meio da rua em frente à Cervejaria Brauhaus.
Domingo
Manhã/tarde
Depois de um sábado cheio de atividades, a melhor opção é um ‘Jeep tour’ (com caminhada leve) pela trilha abaixo da Janela do Céu, um dos cartões postais da região. A cachoeira desce do Parque e forma sequências de sete quedas no entorno do povoado de Moreiras.
Em seis horas de passeio (25km ida e volta) conhecemos belas cachoeiras e lagos, trilhas na Mata Atlântica, além de um mergulho na Banheira Real bem debaixo do paredão do Parque. Com direito ainda a almoço tipicamente mineiro no hospitaleiro povoado de Moreiras. Cozinheira de mão cheia, dona Lúcia serve os clientes no fogão à lenha e ainda os leva para conhecer sua horta.
Hora de voltar para casa. Na bagagem, um espaço reservado para aquela sensação de “quero mais”, de voltar o mais breve, já que a Serra de Ibitipoca ainda reserva outros inesquecíveis roteiros para explorar.
Dicas legais
- Para quem gosta de boa música, Ibitipoca tem dois tradicionais festivais: o de Jazz (julho) e o de Blues (em agosto, mas é bom reservar acomodação com até cinco meses de antecedência).
- Evite os feriadões, pois você pode ter dificuldades para entrar no Parque, já que a lotação é limitada a 1.200 pessoas/dia. Para quem quer conhecer a vila com sua característica principal de tranquilidade, fuja também da competição de ‘Off Road” que acontece em agosto.
- O ideal na serra é desconectar. Mas se você precisar, tem sinal de celular e internet das operadoras Claro e Vivo.
- Para quem curte pedalar, tem vários passeios de ‘bike’ no entorno do parque.
Texto: Gíglia Ferrari/Foto: Leonardo Costa
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Variedades e Gente'

A Associação dos Amigos do Meio Ambiente – Ecomigo

Meditação é Florescimento

Conheça o MSC Seaview e as novidades que ele trará ao Brasil neste ano

Moedas lançadas para celebrar o maior campeonato de futebol do Mundo

Dicas preciosas para um Dia dos Namorados inesquecível

Desintoxicação iônica através dos pés!!!

Fogos de artifício causaram 5 mil internações em 10 anos, diz estudo

Com a chegada do frio, manter as atividades físicas ajuda a prevenir problemas respiratórios

O tarot sistêmico contribui com o despertar do sábio interior que habita em nós!

Mais Destaques

Política

Notícias falsas podem colocar eleições em risco

Cidade

Núcleo de Inovação conhece plataformas do MEC

"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)