Estado

Equilíbrio abre as portas da produtividade

| 16/05/2018 - 15:00

Evento foi organizado pela Coamo

Equilibrar o sistema produtivo é a chave para obter bons resultados em campo. Com esta premissa a 1ª estação de pesquisa do 30º Encontro de Verão teve como tema “Nutrição de plantas e adubação de manutenção em culturas anuais”, sob a coordenação do engenheiro agrônomo da Coamo em Campo Mourão, José Petruise Ferreira Junior. Um assunto relevante, uma vez que, a nutrição está relacionada ao fornecimento de todos os nutrientes essenciais para o desenvolvimento da lavoura.
O foco da estação foi abordar o equilíbrio nutricional da planta, uma vez que, é necessário, equilibrar a parte química, física e biológica. “É um estudo de como as plantas absorvem, transportam, translocam e assimilam os nutrientes, bem como, as relações existentes entre esse processo”, explica o engenheiro agrônomo.
Petruise orienta o que é preciso para o nutriente ser essencial. “Existem dois critérios que precisam ser atendidos: direto e indireto. O primeiro exige que o nutriente esteja envolvido em algum processo ou reação, sem a qual a planta não consiga sobreviver, e o segundo, está relacionado ao fato de que na ausência desse nutriente, ele não pode ser substituído por outro.”
Conhecendo bem os nutrientes e suas funções na planta, o cooperado consegue obter mais produtividade. “O produtor, muitas vezes tem conhecimento da quantidade dos nutrientes extraídos pela planta, ou seja, os macronutrientes. Mas, não dá a devida importância a extração e absorção dos micronutrientes. Por isso, é preciso se conscientizar de que independente da quantidade dos nutrientes absorvidos pela planta, todos são essenciais. Na ausência do nitrogênio que é absorvido em maior quantidade ou do boro, por exemplo, absorvido em menor quantidade, todos podem impactar diretamente na produtividade da soja”, reforça o coordenador da estação.
Assim, para verificar a quantidade de nutrientes no solo é preciso realizar uma análise química, conforme orienta José Petruise. “Por meio do diagnóstico correto, conseguimos obter as informações e criar estratégias para as devidas correções de solo. Com o programa Agricultura de Precisão da Coamo, o cooperado com o seu agrônomo, consegue fazer esse diagnóstico do que acontece na propriedade, para realizar a correção.”
Petruise ainda acrescenta que a Lei do Mínimo – de 1950, criada por Justus von Liebig – resume a importância desse equilíbrio. “Essa lei estabelece que o desenvolvimento de uma planta fica limitado ao nutriente faltoso ou em menor quantidade, mesmo que todos os elementos estejam em maior quantidade, a base da nutrição será sempre estabelecida pelo elemento em menor quantidade.”
Fonte: Coamo
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Inscrições para cursos técnicos terminam amanhã

BRDE é pioneiro no Fundo Clima

Portos do Paraná passam de reformulação administrativa

BRDE estuda operar no mercado de bônus verde

BRDE aceita projetos sociais, esportivos e culturais

Paraná detém maior índice de produtividade agrícola

Ex-diretor da Assembleia Legislativa pega 255 anos de prisão

Paraná tem 64% dos municípios sem homicídios

Unidades de Conservação são laboratórios para pesquisa

Paraná e outros estados vão ao STF cobrar repartição da DRU

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)