Economia

Alta do dólar não preocupa, diz secretário do Tesouro

| 16/05/2018 - 19:00

Alta do dólar não preocupa, diz secretário do Tesouro

A alta do dólar, por enquanto, não preocupa por ser um movimento de curto prazo, avaliou o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Facundo de Almeida Junior, ontem (16), após participar de reunião da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.
“O Banco Central tem instrumentos para lidar com isso. Por enquanto, não preocupa. É bem diferente de 2002 e de outros anos. Naquela época, tinha o problema da dívida pública. Não é caso agora”, disse.
Mansueto de Almeida lembrou que, em 2002, com a alta dólar, a dívida líquida do setor público disparou porque o país tinha nível baixo de reservas. Agora, argumentou, o país é credor líquido em moeda estrangeira, ou seja, tem mais ativos do que dívidas no exterior. A dívida pública cai quando há alta do dólar, porque as reservas internacionais, o principal ativo do país, são feitas de moeda estrangeira.
“Quando o dólar sobe, a dívida líquida cai, porque o Brasil hoje é credor líquido em dólar. É bem diferente de 2002, quando disparou o dólar. A dívida líquida disparou porque Brasil era devedor líquido em dólar e tinha um nível de reserva baixo”, afirmou.
Segundo Mansueto, o dólar está se valorizando em relação a várias moedas de países emergentes e ao euro. “Essa coisa de volatilidade é muito de curto prazo, muito de atuação de mercado”, disse. Um fato adicional acrescentou o secretário, é que o déficit em conta-corrente é “muito pequeno”, abaixo de 1% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país. “É um resultado muito menor do que entra de dinheiro como investimento externo”, destacou.
Fonte: Agência Brasil Brasília
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Economia'

Brasil vai priorizar comércio internacional na cúpula do G20

Grupo de trabalho discutirá venda direta de etanol

Conama estabelece novos limites para emissão de gases poluentes

Equipe de Bolsonaro analisa três modelos de reforma tributária

Trabalhadores que usarão 13º para presentes de Natal chegam a 23%

Auditores defendem repactuar cálculo do endividamento dos estados

Paulo Guedes confirma que novo governo terá Secretaria de Privatizações

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida

Setor de serviços tem queda inesperada em setembro

Febraban vai apresentar proposta para redução de juros a Bolsonaro

Mais Destaques
"Já são 17 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Junte-se a quem de fato é lido - invista em propaganda onde sua marca ficará visível 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)