Estado

Saúde e Defesa Civil se unem para garantir atendimentos

| 24/05/2018 - 17:15

Saúde e Defesa Civil se unem para garantir atendimentos

A Secretaria de Estado da Saúde e a Defesa Civil do Paraná estão em contato permanente para garantir que ambulâncias dos serviços de urgência e emergência, e demais veículos que atendem a rede assistencial do Paraná, não sejam prejudicados pela paralisação dos caminhoneiros.
O secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, determinou que superintendentes e diretores de regionais monitorem a situação nas suas regiões e interfiram imediatamente para evitar paralisação dos serviços.
“Por determinação da governadora Cida Borghetti, unimos esforços para evitar problemas na área de urgência e emergência. Pedimos atenção especial para o nível de estoque de combustível, medicamentos e demais insumos necessários para a Saúde. Com apoio da Defesa Civil vamos intervir em situações de bloqueio do transporte desses itens para a nossa rede”, disse o secretário.
Nardi também determinou que as equipes técnicas da secretaria evitem o uso da frota administrativa para reduzir o consumo de combustível e priorizar o atendimento de urgência e emergência. SAMU – A média diária de atendimentos do Serviço Médico de Urgência (Samu) no Paraná é de 1,7 mil ocorrências, sete delas aéreas. Segundo o diretor da Rede Paraná Urgência, Vinícius Filipak, cada Samu tem condições de antecipar o nível crítico de abastecimento e comunicar a necessidade de intervenção. “Orientamos as equipes para monitorar as condições de trabalho e comunicar imediatamente sobre bloqueios que impedem a chegada de insumos. Estamos em contato permanente com a Defesa Civil e queremos antecipar problemas para poder agir”, explicou Filipak.
A orientação é que as equipes regionais comuniquem rapidamente por celular em qual município foi identificado o problema, o tipo de serviço, o insumo em risco ou em falta e qual é o potencial de dano à rede de saúde.
“Com essa organização, tanto a Saúde, quanto a Defesa Civil poderão atuar com medidas emergenciais para evitar desassistência à população”, finalizou o secretário Nardi.
Fonte: AEN
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Comércio entre Paraguai e Paraná é pauta da Fiep

Sicredi consolida maior rede de atendimento do Paraná

Hemepar funciona normalmente e transmite os jogos

Porto de Paranaguá tem recorde de granéis sólidos

Ambev aposta no Paraná

Credicoamo lança Internet Banking

Inscrições para cursos técnicos terminam amanhã

BRDE é pioneiro no Fundo Clima

Portos do Paraná passam de reformulação administrativa

BRDE estuda operar no mercado de bônus verde

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)