Artigos

Batizai-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo

| 25/05/2018 - 20:00

Foto: Reprodução

Com a Solenidade de Pentecostes encerramos o Tempo Pascal e retomamos o Tempo Comum na liturgia. Neste domingo, somos convidados a olhar com mais atenção sobre o grande mistério da Santíssima Trindade. Ela é o centro de nossa fé: a vida cristã tem sua origem no Pai, no Filho e no Espírito. Em todos os encontros como comunidade de fé nossa oração é sempre dirigida ao Pai, por meio de Cristo, no Espírito Santo.
No Evangelho, Jesus encontra seus discípulos na Galileia no monte previamente indicado. Ali Jesus os envia em missão. O monte simboliza a presença de Deus. Ali Ele se manifesta de um modo especial. Deste lugar Jesus envia seus discípulos: “Ide fazer discípulos entre todos os povos, batizai-os consagrando-os ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo”. As três Pessoas aparecem na mesma perfeição divina, no mesmo nível, porque são um único Deus. Jesus nos conduz ao Mistério da Trindade. A comunidade dos missionários se sustenta nesta fonte através de sua força e sua luz. A Trindade se faz presente através de Jesus, que nos revela o Pai e nos envia o Espírito Santo. Jesus estará sempre junto dos seus sustentando a missão de fazer novos discípulos.
Deus é Pai porque é gerador e fonte de vida. Realidade que não vemos nem entendemos, mas sentimos que nos abarca, nos abraça, nos cria, nos mantém vivos Esta revelação nos vem através do Filho, só temos um Pai porque Jesus nos revelou: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida: ninguém vai ao Pai se não for por mim. O Pai que está em mim realiza suas próprias obras. Eu estou no Pai e o Pai está em mim” (Jo 14,6-11). Deus concede seu Espírito. Todo o conhecimento que temos de Deus só é possível a partir do Espírito Santo. O Filho só revela o Pai na glorificação que se dá na cruz pelo Espírito Santo. A comunidade só reconhece e proclama o homem Jesus como Filho de Deus após a Ressurreição, pelo Espírito. O dom do Espírito faz nascer a Igreja e ela é sustentada desde sempre pelo Espírito.
O Batismo é mergulho na vida da Trindade: em Jesus somos filhos de Deus Pai; e, como filhos do Pai, tornamo-nos todos irmãos na unção do Espírito Santo, uma família trinitária no amor das três pessoas divinas. Por meio do Batismo fazemos parte da grande família dos filhos de Deus, e daí somos vocacionados à irmandade, à paternidade e à maternidade, no Espírito do Pai e do Filho.
A Trindade nos convida a uma vocação muito especial neste tempo atual: romper com o individualismo. Todo tipo de desunião deve ser afastado do nosso convívio: fofocas, intrigas, competições, ódio, inimizades e tantas outras armadilhas que não demonstram que fomos criados à imagem de Deus.
Deus colocou em nossos corações impulsos naturais que nos levam em direção ao convívio, à cooperação, à acolhida, à solidariedade... A fraternidade, a vida em comum se mede pelo amor, por atos e gestos de doação, por vivências de comunhão, por experiências de partilha do mesmo ser, da mesma vida, da entrega mútua gratuita. É assim que saboreamos o “amor trinitário” de Deus. Esse amor que brota em nós tem n’Ele sua fonte.
Dom João Carlos Seneme, css
Bispo de Toledo
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Eu creio, Senhor, mas aumentai a minha fé

Eles entraram no sepulcro, viram e acreditaram: Cristo Ressuscitou

Família e escola: uma parceria fundamental

Quo Vadis UnB

Jesus morreu na cruz para nos dar vida em plenitude

Profissão professor

Mais pobreza

A VIA PARLAMENTARISTA

A dignidade restituída e a esperança renovada

Os robôs estão chegando!

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)