AgroGazeta

“Quebradeira” nas produtoras de aves e rações

| 11/06/2018 - 16:55

Estão se concretizando os piores receios do mercado: há uma crise generalizada entre as empresas do setor de proteína animal, que estão suspendendo as suas atividades parcial ou completamente. A chamada “quebradeira” do segmento foi precipitada devido, principalmente, à crise econômica, mas também à escassez de crédito, instabilidade política, alta dos insumos (milho e farelo de soja) e forte queda nos preços de venda, que ficam abaixo dos custos de produção.
Dessa vez foi a GTB Foods, de Ipuaçu (SC), quem comunicou o encerramento de suas atividades, demitindo 600 funcionários a partir do próximo dia seis de Julho. A decisão foi tomada, de acordo com a empresa, “após várias tentativas de fazer frente à maior crise que se instalou sobre o segmento”.
A T&F Consultoria Agroeconômica, que já vinha prevendo esse cenário, destaca que também a LAR Cooperativa AgroIndustrial, parou as atividades por seis dias. O diretor-presidente da companhia justifica que, devido ao forte impacto da greve dos caminhoneiros, está impossibilitada a circulação de mercadorias e consequente faturamento. Com isso, pediu que todos os seus fornecedores prorroguem os seus prazos de pagamento em 30 (trinta) dias.
“Na semana passada a China, depois da União Europeia, impôs sobretaxa para a importação de carne de frangos do Brasil, alegando necessidade de proteger seu mercado interno, o que também deverá ter grandes desdobramentos sobre o setor no país”, avalia o analista da T&F Consultoria Agroeconômica Luiz Fernando Pacheco.
Fonte: Leonardo Gottems/Agrolink
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

Frango: cotações recuam em algumas praças

Formada primeira turma de Conselheiros Cooperativos no Paraná

Milho sofrerá com aumento global da temperatura

Preço da soja para exportação reage

Governo eleva previsão de VBP em 2018

Valores do frete impactam fertilizantes no campo

Miho: compradores baixam ainda mais os preços

Custo do frango no Paraná chega a R$ 2,92/quilo

Carnes de frango e suíno presentes na Copa

Soja: preços caem, devido ao dólar e produção elevada

Mais Destaques
"Chegamos ao 15 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Aqui se propaga - 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)