Política

Ministro da Cultura diverge com governo e pede demissão

| 12/06/2018 - 17:35

Sergio Sá Leitão deixa o MinC (Fernando Frazão/Agência Brasil)

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, deixou nesta terça-feira (12) seu cargo à disposição. Sérgio Sá cancelou o compromisso que teria no Rio de Janeiro. O ministro divulgou mais cedo uma nota oficial em que classificou de “equívoco” a decisão do governo, efetivada via medida provisória (MP), que transfere recursos da Cultura para o recém-criado Sistema Único de Segurança Pública (Susp).
A reação do ministro da Cultura pegou de surpresa seu colega de ministério Raul Jungmann (Segurança Pública). O Palácio do Planalto ainda não se manifestou sobre o episódio.
Em sua nota, Sérgio Sá antecipa um breve balanço de sua administração. “Em quase um ano de trabalho, esta gestão revitalizou o MinC e implementou uma política pública de cultura eficiente e eficaz, de Estado e não apenas de governo, com resultados concretos para o setor e a sociedade, a despeito da exiguidade de recursos”, afirmou.
Segundo o ministro, a MP assinada na segunda-feira (11) pelo presidente Michel Temer “põe em risco esta política e penaliza injustamente o setor cultural”. Ele prometeu lutar contra a proposta do governo no Congresso. “Esperamos que o Congresso Nacional modifique a MP. Trabalharemos incansavelmente por isso. Trata-se de um imperativo ético”, acrescentou.
As críticas de Sérgio Sá Leitão focam a MP 841, que criou o Fundo Nacional de Segurança Pública. Segundo ele, a medida reduz “drasticamente” a participação do Fundo Nacional de Cultura na receita das loterias federais. Ainda de acordo com os dados do ministro, o percentual, que era de 3%, poderá cair a partir de 2019 para 1% e 0,5%, dependendo do caso.
“Trata-se de uma decisão equivocada, que não tem o apoio do Ministério da Cultura”, disse. “Reduzir os recursos da política cultural é na verdade um incentivo à criminalidade, não o oposto. Mais cultura significa menos violência e mais desenvolvimento.”
Sérgio Sá reconheceu que o investimento em segurança pública é “crucial neste momento crítico que o país vive”. Mas ressaltou que o “combate à violência urbana não deve se dar em detrimento da cultura”.
Fonte: EBC
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Investimentos das cidades brasileiras chegam ao pior nível dos últimos 12 anos

MPPR e União de Vereadores do Paraná assinam termo de transparência na gestão pública

Em Davos, Bolsonaro diz que vai buscar investimentos para Brasil

Ministros de Bolsonaro visitam Paraná

Segurança pública se faz com presença física e tecnologia, diz Ratinho Jr

Projeto facilita venda de antibióticos em locais sem serviço público de saúde

Compromisso é tornar o Paraná referência em educação, afirma governador

Investigação de ex-assessor de Flávio Bolsonaro é suspensa por STF

Bolsonaro diz a Macri que confia na modernização do Mercosul

Orçamento de 2019 vira lei

Mais Destaques

Cidade

Inscrições para o NACA estão abertas

Cultura

Jogos eletrônicos brasileiros conquistam o mercado internacional

Geral

Após meses de espera, Amazon.com inicia vendas diretas no Brasil com 11 categorias de produtos

Esporte

Curso de GR auxiliará na montagem de séries e terá aulas de balé

Gente X Poder

Urubu virou pombinha?

Economia

Banco do Brasil é considerado o mais sustentável do mundo

AgroGazeta

Colheita de soja no Brasil atinge 5,4% da área, estima agência

Variedades e Gente

Sisu abre inscrições para mais de 235 mil vagas

"Já são 17 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Junte-se a quem de fato é lido - invista em propaganda onde sua marca ficará visível 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)