Cultura

Obras de Gabriel Garcia Marquez chamam atenção na Biblioteca Pública

| 27/04/2014 - 00:00

Após o falecimento do escritor colombiano Gabriel García Marquez, no último dia 17, a procura pelos livros do escritor aumentou bastante na Biblioteca Pública Municipal de Toledo. Segundo a bibliotecária Ângela Bucalão Comin, além do aumento da procura pelos livros, muitas pessoas estão indo à Biblioteca para pesquisas na internet sobre o autor colombiano.
O livro mais procurado é “Cem anos de solidão”, principal livro do escritor, vencedor do prêmio Nobel de Literatura em 1982.. Além destes, a Biblioteca Pública também conta outros dez exemplares: A Aventura de Miguel Littin, clandestino no Chile; Crônicas de uma morte anunciada; Doze contos peregrinos; Entre amigos; Memórias de minhas putas tristes; O amor nos tempos do cólera; O enterro do Diabo: A revoada; O general em seu labirinto e Viver para contar. “São livros que também estão sendo procurados, mas Cem Anos de Solidão lidera”, informa Ângela.
Gabriel García Marquez
Gabriel García Marquez foi um escritor colombiano, que recebeu prêmio Nobel de Literatura, em 1982, pelo conjunto de suas obras. Em 1962 ganhou o prêmio Esso de Romance, com a obra “O veneno da madrugada”. Trabalhou em vários jornais, foi correspondente internacional na Europa e em Nova York. Pela sua amizade com Fidel Castro e suas críticas aos exilados cubanos, foi perseguido pela CIA, serviço de inteligência americano. Foi acusado também de colaborar com a guerrilha na Colômbia e exilou-se no México, onde escreveu várias obras. Iniciou sua carreira literária, no final da década de quarenta, com a publicação de contos, onde retrata um mundo fantástico que caracteriza toda sua obra.
Em 1967, o autor publicou”Cem Anos de Solidão”, livro considerado um marco na literatura latino-americana. O livro é uma saga que narra a história da família Buendia, na cidade fictícia de Macondo: um universo mágico habitado por desejos, sonhos e paixões, descrito com insuperável talento poético.
Em 2002, depois de ser diagnosticado com câncer linfático, escreveu sua autobiografia “Viver para Contar”. Em abril de 2009 declarou que tinha encerrado sua carreira literária. Gabriel García Marquez, que também sofria de demência senil, faleceu em sua casa no México, no dia 17 de abril.
Galeria de fotos
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

Projeto itinerante usa teatro para conscientizar crianças no trânsito

Balé Teatro Guaíra abre as comemorações dos 50 anos

Living Legends traz espetáculo internacional para Foz do Iguaçu

Atrações culturais vão movimentar o fim de semana em Toledo

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Aquário Municipal estará fechado na sexta-feira Santa e no domingo de Páscoa

Exposições do MON estão entre as mais visitadas do mundo

Crianças comemoram Dia do Livro Infantil em Novo Sarandi

“Museu em Ação” leva público recorde ao Ecomuseu

Foz do Iguaçu faz parte do circuito de estreia do filme Los Silencios

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)