Regional

Pavimentação em Bragantina é disputada por 14 empresas

| 07/11/2018 - 17:20

Um dos trechos a ser asfaltado em Bragantina (Foto: AEN)

A obra de pavimentação de 9,6 quilômetros da PR-239, no distrito de Bragantina, em Assis Chateaubriand, na região Oeste do Estado, está sendo disputada por 14 empresas. Com investimento máximo de R$ 29,5 milhões, a licitação recebeu propostas de preços com mais de 30% de desconto. Os envelopes foram abertos na terça-feira (6) pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR).
“Uma conquista histórica para a comunidade de Bragantina, que há mais de 30 anos reivindicava esta obra”, diz a governadora Cida Borghetti. “Esta obra vai beneficiar desde os pequenos produtores de grãos, aves e suínos até as grandes cooperativas e empresas instaladas na região”, afirma.
Segundo o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, o asfaltamento vai transformar o trecho em um importante corredor de transporte para o escoamento da produção agrícola e industrial do Oeste do Paraná. “É mais uma obra garantida pela gestão Cida Borghetti, que vai encurtar em até 40 quilômetros o trajeto percorrido pelos produtores até as cooperativas”, afirmou.
Além de comportar o tráfego intenso com segurança, por conta do crescimento da localidade, o asfaltamento também garantirá mais conforto para os moradores e um percurso mais tranquilo para quem passa pela Rodovia Dom Irineu Roque Scherer, entre as PRs 317 e 182.
PROJETO - Além da pavimentação, estão previstos trabalhos de terraplenagem, drenagem, execução de interseções com as outras duas rodovias, retornos e acessos. Serão feitos ainda serviços para implantação de acostamentos, sinalização, paisagismo e outros complementos necessários.
PRAZOS – Na sequência, o DER-PR vai publicar a classificação de preços no Diário Oficial do Estado e no portal Compras Paraná (www.comprasparana.pr.gov.br). A partir desta divulgação, há um prazo legal de 5 dias úteis para os concorrentes contestarem o resultado e os participantes têm mais 5 dias úteis para protocolarem as contrarrazões.
Esgotada esta etapa recursal, será marcada a data de abertura dos documentos de habilitação. O critério para definição do vencedor é o menor preço, desde que atenda todos os requisitos estipulados no edital. Após a homologação do resultado final da concorrência, os trabalhos têm duração prevista de 18 meses a partir da ordem de serviço.
Fonte: AEN
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Regional'

Após desabamento em Cascavel, inspeção predial deve virar lei

'Maníaco da Torre' é condenado a 21 anos e 4 meses de prisão

Palotina investe no Parque Industrial

Maripá fará coleta de lixo eletrônico

Lançada cooperativa de energias renováveis no oeste do Paraná

Brasil e Paraguai reforçam Integração regional a partir do modelo da Itaipu

Prefeitura de Maripá faz recapeamento na cidade

Terra Roxa emite alerta para “síndrome mão-pé-boca”

Copel Telecom é a melhor operadora de banda larga do país

Agricultura familiar terá prioridade em Maripá

Mais Destaques
"18 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)