AgroGazeta

Análise inédita de manejo em soja é realizada no Paraná

| 30/11/2018 - 15:55

Análise inédita de manejo em soja é realizada no Paraná

Um olho no campo, outro nas contas. A atenção do produtor rural ao seu negócio pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso da atividade. Conhecer a propriedade integralmente – seus pontos fortes e pontos frágeis – é fundamental para economizar e extrair o máximo de produtividade. Seja na lavoura ou na hora de colocar os números no papel (ou no computador), é preciso atenção e critério para que se possa tomar decisões de forma tranquila e balizada.
Pensando nisso, o Sistema FAEP/SENAR-PR decidiu promover uma análise inédita dos custos de produção em algumas propriedades do Estado que utilizam o Manejo Integrado de Pragas. No mês de setembro deste ano, técnicos do Departamento Técnico Econômico (Detec) do Sistema FAEP/SENAR-PR realizaram reuniões em oito municípios, em diferentes regiões do Paraná, para sensibilizar os produtores quanto a importância de conhecer bem os custos do seu negócio. Nesses encontros os produtores que demonstraram interesse foram convidados para participar de um projeto piloto, no qual a entidade irá conduzir o levantamento dos custos de produção.
Estas reuniões tiveram como público os participantes do curso Inspetor de Campo em MIP Soja, do SENAR-PR, que busca difundir e ensinar o Manejo Integrado de Pragas (MIP), sistema produtivo que permite utilizar os próprios organismos presentes na lavoura para combater as pragas (lagartas, percevejos, etc). Uma das consequências positivas desta técnica é a economia em aplicações desnecessárias de inseticida, além de proporcionar mais segurança para o produtor rural e maior cuidado com o meio ambiente.
De acordo com o economista do Detec Luiz Ferreira, que participou de alguns destes encontros, “o objetivo fundamental foi sensibilizar os produtores de grãos sobre a importância de fazer o levantamento de custos na propriedade”. Segundo ele, a ideia é fazer um comparativo entre as áreas em que foi aplicado o MIP e outras áreas onde este sistema de manejo não foi adotado. A escolha por este público se deve ao perfil daqueles que procuram o curso de MIP do SENAR-PR, em sua maioria produtores preocupados em otimizar a produção e reduzir custos. “Nós notamos que são produtores que naturalmente já têm um olhar mais atento para as contas da propriedade. Então é um público bastante indicado para esta fase piloto da análise de custos”, observou Ferreira.
Fonte: Sistema Faep
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

China autoriza importação de gordura de porco do Brasil

Começa mais uma campanha de vacinação contra aftosa

Novo Zoneamento Agrícola de Risco Climático da Uva é publicado

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)