Política

Bolsonaro quer votar reforma da Previdência no primeiro semestre

| 05/12/2018 - 17:15

Prioridade do futuro presidente é estabelecer idade mínima
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse nesta quarta-feira (5) que está confiante em que a reforma da Previdência começará a ser votada no primeiro semestre de 2019. Segundo ele, há a possibilidade de aproveitar parte da proposta encaminhada pelo presidente Michel Temer. A prioridade, de acordo com Bolsonaro, é fixar idade mínima.
“Não adianta apresentarmos uma boa proposta e ela acabar ficando [parada] na Câmara ou no Senado. Este seria o pior dos quadros possíveis. Nosso grande problema, o que mais interessa no primeiro momento, é a idade mínima. Vamos começar com essa ideia e, depois, apresentar outras propostas”, disse Bolsonaro, indicando que pode se reunir com o relator da proposta, o deputado federal reeleito Arthur Maia (DEM) a fim de convencê-lo de propor a votação da idade mínima.
“A proposta [de Temer] está aí, andando. Conversando com o relator, se pode mover apenas a idade mínima e votá-la logo, sem esperar por todo o trâmite de uma nova proposta via emenda constitucional”, disse o presidente eleito, que foi condecoradocom a Medalha do Pacificador com Palma, entregue pelo comandante da força, general Eduardo Villas Boas, no Quartel General da força, em Brasília.
O futuro presidente disse ainda que, se pudesse, aprovaria novas regras para a Previdência já no dia 1º de fevereiro, quando começa a nova legislatura. “Mas temos que respeitar o calendário de tramitação de proposições. Pretendemos, logicamente, aprovar a Reforma da Previdência porque, se não a fizermos, daqui a pouco estaremos na mesma situação que a Grécia esteve há pouco tempo.”
Bolsonaro também revelou que convidará os líderes partidários para discutir a proposta antes de enviá-la à Câmara. Ele reiterou que “não pretende fazer política da forma como era feito antes”. “Posso não saber a fórmula do sucesso, mas a do fracasso é continuarmos fazendo a política de coalizão, de repartir o Poder Executivo com o Parlamento, ao qual respeitamos muito.”
Ontem (4) Bolsonaro já havia dito que pretende apresentar ao Congresso uma proposta fatida e que a definição de uma idade mínima para aposentadoria será prioridade.
Reforma tributária
Bolsonaro afirmou também que a reforma tributária em discussão no Congresso Nacional deve ser discutida com Paulo Guedes, confirmado para o Ministério da Economia. Questionado sobre os avanços e perspectivas, ele disse que a pergunta deveria ser feita a Gudes.
“Esta é uma boa pergunta para fazer ao Paulo Guedes. Porque é bastante complexo. Para entender o emaranhado da nossa legislação [tributária] é preciso ser PHD em Economia”, brincou o presidente eleito antes de voltar a defender a necessidade de flexibilizar as leis trabalhistas.
“Quero mudar o que for possível [na legislação trabalhista]. Temos direitos demais e empregos de menos. Precisamos chegar a um equilíbrio e a reforma aprovada há pouco tempo já deu uma certa tranquilidade para os empregadores”, concluiu o presidente eleito.
Fonte: Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Bolsonaro nomeia militares na Itaipu

Senado cria Subcomissão das Pessoas com Deficiência

PEC da Previdência começa a tramitar no Congresso Nacional

Assembleia Legislativa anuncia a composição das 26 Comissões Permanentes

Paulo Guedes: políticos entenderam que reforma da Previdência é inadiável

Senado aprova criação de política nacional para busca de desaparecidos

Câmara aprova suspensão de decreto sobre sigilo de documentos

Senado aprova projeto que proíbe casamentos de menores

Governo brasileiro anuncia ajuda à Venezuela

Bolsonaro indica senador do MDB para ser líder do governo

Mais Destaques

Esporte

Palotina e Santa Helena estarão na Copa Integração

Cidade

Comissão Intersetorial discute Educação Ambiental

Gente X Poder

Cidade melhor para se viver

Economia

Número de empresas abertas no Paraná cresce 14% em janeiro

Moda

Estilo Sensual/Sexy

Cultura

Toledo é a 7ª cidade mais desenvolvida do País

Geral

Ministério Público e entidades estaduais firmam Pacto pela Infância

Estado

Exportações paranaenses de caminhões crescem 244% em janeiro

"18 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)