Cultura

Governo vai transformar o Hotel Bandeirantes de Maringá em museu

| 28/12/2018 - 17:00

Governo vai transformar o Hotel Bandeirantes de Maringá em museu

A governadora Cida Borghetti assinou na última quinta-feira (27) decreto de utilidade pública do Hotel Bandeirantes, de Maringá. Esta é a primeira etapa para a desapropriação do prédio de características modernistas, construído na década de 50 pela Cia. Melhoramentos Norte do Paraná, e que se tornou um símbolo para toda a região.

De acordo com a governadora, o objetivo é transformá-lo em um museu, onde os visitantes poderão vivenciar a história da urbanização e do desenvolvimento do Norte e Noroeste do Estado.
Localizado em área nobre, no centro da cidade, ao lado da Prefeitura e em frente a Catedral, o hotel está fechado desde 2005, ano em que foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural do Estado. A edificação conta com 6 mil metros quadrados, 66 suítes e 30 vagas para estacionamento.

No ano passado, a Prefeitura de Maringá também já havia publicado um decreto de utilidade pública visando a desapropriação do imóvel. O objetivo era evitar que o prédio fosse comprado pela iniciativa privada e descaracterizado. A desapropriação pelo município, no entanto, ainda não foi concretizada.

“A construção do Hotel Bandeirantes foi um marco, não só por sua arquitetura e requinte, mas também por ter sido palco de grandes acontecimentos e hospedado autoridades, compradores de terras e empresários que impulsionaram o desenvolvimento regional”, afirmou Cida. “É uma edificação de importância histórica e cultural para a região.”

O valor da desapropriação foi calculado pela Prefeitura de Maringá, e validado por parecer da Procuradoria-geral do Estado (PGE), em R$ 23,5 milhões. Os recursos sairão do orçamento deste ano da Secretaria de Estado da Cultura.

O decreto permite o uso, visitação e ocupação para uso comercial e educacional do imóvel como empreendimento turístico e autoriza a PGE a promover medidas judiciais e extrajudiciais para assegurar a desapropriação da área.

SUSTENTABILIDADE - O projeto de transformação do imóvel em museu recebeu parecer favorável da secretaria da Cultura, que cita no texto a necessidade de universalização de acesso ao patrimônio, o fomento do turismo de cultura e o desenvolvimento sustentável do próprio bem. Itens que constam do Plano Estadual de Cultura, com vigência até 2027.

Com relação ao provimento de recursos para a manutenção do novo espaço, o parecer sugere que ao assumir a gestão do patrimônio, o Estado adote modelo semelhante ao utilizado por outros países, que transformaram imóveis históricos em empreendimentos turísticos, uma solução que alia sustentabilidade econômica à preservação cultural.

OBRA PIONEIRA - Desde a sua fundação, em 1947, Maringá já previa a construção de um hotel de primeira categoria, que atendesse todo o Norte paranaense, cuja economia vinha sendo impulsionada pela cultura cafeeira. O plano de urbanização da cidade destinou uma grande área central para a obra.

O projeto foi encomendado em 1951 ao arquiteto paulista José Augusto Bellucci, o mesmo responsável pela Catedral de Maringá. Além do projeto arquitetônico, Belluci também respondeu pelo design do mobiliário, luminárias e até mesmo pela escolha de detalhes como os tipos de talheres.

O hotel foi inaugurado em 1956 e se transformou em um dos ícones da cidade. O livro Espirais do Tempo – Bens Tombados do Paraná, publicado pela Secretaria de Estado da Cultura em 2006, destaca a obra como uma das pioneiras do estilo modernista do Estado.

A publicação descreve o prédio da seguinte forma: “O edifício ocupa uma quadra inteira e é composto por quatro blocos de três pavimentos interligados. Pátios internos possibilitam a aeração e iluminação das alas de apartamentos. A construção tem estrutura de concreto armado, paredes de alvenaria de tijolo e cobertura em telhas de fibrocimento. Pelas suas características morfológicas, o hotel está inserido entre as obras pioneiras de arquitetura moderna do Paraná e referenciais de um período significativo da história do norte paranaense.”

Fonte: Agência Estadual de Notícias

    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

Projeto itinerante usa teatro para conscientizar crianças no trânsito

Balé Teatro Guaíra abre as comemorações dos 50 anos

Living Legends traz espetáculo internacional para Foz do Iguaçu

Atrações culturais vão movimentar o fim de semana em Toledo

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Aquário Municipal estará fechado na sexta-feira Santa e no domingo de Páscoa

Exposições do MON estão entre as mais visitadas do mundo

Crianças comemoram Dia do Livro Infantil em Novo Sarandi

“Museu em Ação” leva público recorde ao Ecomuseu

Foz do Iguaçu faz parte do circuito de estreia do filme Los Silencios

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)