Política

Autarquias também serão modernizadas, diz Ratinho Junior

Agência Brasil | 07/01/2019 - 18:20

Autarquias também serão modernizadas, diz Ratinho Junior

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta segunda-feira (7) que, depois de reduzir de 28 para 15 o número de secretarias, o governo está organizando a modernização das autarquias estaduais. Em entrevista à Rádio Paiquerê, de Londrina (Norte), Ratinho Junior disse que o compromisso de sua gestão, assumido ainda em campanha, é modernizar a máquina pública e reduzir as despesas do governo.

“O cidadão brasileiro não aguenta mais bancar a máquina pública porque ela passou a ter um custo muito alto. Ao longo das décadas, foram criadas muitas repartições, departamentos, autarquias e secretarias, muitas vezes apenas com cunho político, para abrigar apadrinhados”, disse.

A reforma administrativa, afirmou o governador, foi baseada em um estudo encomendado pela atual gestão à Fundação Dom Cabral, e que contou com o apoio do G7, que representa o setor produtivo paranaense, e da Itaipu. “Um cálculo superficial, que será aprofundando com o tempo, mostra que cada secretaria representa uma economia de R$ 200 mil a R$ 300 mil por mês, um valor considerável ao longo do ano, que é pago pelo cidadão. Esse dinheiro pode ser aplicado em áreas prioritárias”, explicou.

FUSÃO – O governador garantiu que as estruturas não serão extintas, mas haverá a fusão de autarquias correspondentes, como o Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG) e o Instituto das Águas do Paraná, que pertencem à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

O mesmo acontecerá com alguns órgãos da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, como o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) e o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA).

Ele salientou que as estruturas serão remodeladas, com a diminuição no número de diretorias, que não vai impactar no atendimento ao produtor rural. “O que faremos será otimizar e modernizar esses órgãos, para que eles estejam preparados para atender a tecnologia de precisão que já está presente no meio rural”, explicou. A medida não visa a diminuição de servidores. “O maior ativo desses institutos são seus profissionais, que têm anos de qualificação e receberam investimento do Estado para sua formação.”

    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Segurança pública se faz com presença física e tecnologia, diz Ratinho Jr

Projeto facilita venda de antibióticos em locais sem serviço público de saúde

Compromisso é tornar o Paraná referência em educação, afirma governador

Investigação de ex-assessor de Flávio Bolsonaro é suspensa por STF

Bolsonaro diz a Macri que confia na modernização do Mercosul

Orçamento de 2019 vira lei

Ministério Público não tem dúvidas de que morte de Marielle está ligada a milícias

Morre ex-chefe da casa civil e ex-deputado Caito Quintana

Governo editará medidas sobre posse de armas e fraudes na Previdência

Na área social, Plenário priorizou proteção à criança e à mulher

Mais Destaques
"Já são 17 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo. Junte-se a quem de fato é lido - invista em propaganda onde sua marca ficará visível 45 9.91339499"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)