Artigos

50 anos da Internet: mudança radical na sociedade

| 25/02/2019 - 19:00

Maria Carolina Avis (Foto: Divulgação)

Em 2019 comemoramos 50 anos da internet. Sim, comemoramos! Porque a chegada dessa rede revolucionária mudou a forma com que nós nos relacionamos, aprendemos e principalmente consumimos. Com a internet e seus avanços, consumimos cada vez mais. Ou vai dizer que em 2000 você comprava mais do que compra hoje? Fazemos compras com mais facilidade, gastamos mais e compramos produtos diversos.
Quando a internet surgiu, em 1969, a chamada web 1.0, as pessoas começaram a compreender a realidade de outra forma, pois havia chegado uma nova forma de acesso às informações. Mas ainda assim era uma relação fria e distante, já que ninguém conseguia ter ideia de quantas possibilidades ainda viriam. Era tudo muito incerto.
A verdadeira revolução foi percebida com a chegada da web 2.0, quando os usuários passaram a não mais apenas consumir, mas a gerar conteúdo. Os sistemas ficaram mais inteligentes, com mais interação, layouts limpos, e finalmente os sites não ficam mais fora do ar quando precisam de atualização, com aquela mensagem de “site em construção”. A web 2.0 é marcada como revolucionária, pois foi nessa fase que os usuários começaram a passar mais tempo na frente de um computador, enquanto na web 1.0 pouquíssimas pessoas tinham acesso à tecnologia.
Mas a web 3.0, a internet que vivemos hoje, essa sim vem fazendo a diferença! Se antes o acesso à rede era apenas por meio de um computador, tablet ou smartphone, hoje vivemos a realidade da Internet das Coisas, ou IoT (Internet of Things), como preferir. AInternet das Coisas é a conexão de objetos cotidianos com a internet: geladeiras conectadas, TVs, cortinas que se abrem com um comando, veículos inteligentes, lâmpadas e muitas outras “coisas” conectadas à internet.
A questão é que as indústrias, as empresas e as pessoas não fiquem apenas assistindo às revoluções tecnológicas, e sim que participem delas, para termos um avanço mais ágil. A tecnologia deixou de ser um campo de estudo, parte de uma profissão em que se escolhe trabalhar com ela ou não. A tecnologia é hoje uma questão de SOCIEDADE. Todos precisamos de tecnologia, e ela deve ser discutida e debatida justamente por fazer parte do nosso cotidiano.
O melhor caminho é perceber que a tecnologia é um avanço para aumentar a produtividade, diminuir acidentes, seja de trânsito ou de trabalho, ter mais capacidade de ampliação de mercado e principalmente auxiliar as atividades dos seres humanos. Afinal, todos estamos nos relacionando com tecnologia, e todos lidaremos com a Internet das Coisas e a Inteligência Artificial com cada vez mais frequência, que por sinal está cada vez menos artificial e mais humana.
Maria Carolina Avis é professora de Marketing Digital do Centro Universitário Internacional Uninter.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Eu creio, Senhor, mas aumentai a minha fé

Eles entraram no sepulcro, viram e acreditaram: Cristo Ressuscitou

Família e escola: uma parceria fundamental

Quo Vadis UnB

Jesus morreu na cruz para nos dar vida em plenitude

Profissão professor

Mais pobreza

A VIA PARLAMENTARISTA

A dignidade restituída e a esperança renovada

Os robôs estão chegando!

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)