Artigos

Como aplicar a Inteligência de Dados na minha empresa?

| 13/03/2019 - 19:10

Segundo a IBM, todos os dias criamos 2.5 quintilhões de dados. Para colocar isso em perspectiva, 90% dos dados no mundo de hoje foram criados apenas nos últimos dois anos decorrentes as adesões das grandes empresas à internet. Isso significa que estamos diante de um universo bombardeado de informações que circulam pela internet e na nuvem em uma velocidade milhões de vezes superior o que podemos assimilar por meio da nossa capacidade humana. O cruzamento de tantos dados de uma só vez foi possível graças ao fenômeno do Big Data e o advento de outras tecnologias que, posteriormente, abriram espaço para novas formas de programação avançadas com o uso da Inteligência Artificial.
Você deve se perguntar onde sua empresa entraria neste contexto, e a resposta é simples: se você ainda não entrou precisa repensar seu modelo de gestão e a forma como lida com seus dados. Toda empresa gera dados, sejam eles internos, externos, estruturados ou não. São diversas fontes e origens tais como os departamentos de vendas, logística ou contabilidade, cadastros de clientes e até mesmo o atendimento realizado por múltiplos canais. Ignorar que esses dados possam ser utilizados de maneira inteligente em sua gestão é perder para uma concorrência que já está fazendo exatamente isso para sobreviver aos novos tempos.
Uso como exemplo e - se me permitem a analogia - o caso de sucesso da Netflix. A empresa surgiu com um modelo de negócio disruptivo que abalou o formato ultrapassado de locadoras e até mesmo a tevê por assinatura, ao disponibilizar filmes e séries que poderiam ser vistos a qualquer hora do dia e por um preço fixo ao mês. O interessante disso é que a empresa continua se reinventando e hoje vai muito além de um catálogo virtual. A inteligência de dados aplicada para análises de comportamento dos usuários da plataforma foi utilizada para orientar conteúdos de acordo com as preferências identificadas.
Os padrões de acesso ajudaram, inclusive, a empresa saber o tipo de conteúdo que seus clientes desejavam consumir e produzir séries e filmes que tivesse todos os elementos necessários para impactarem positivamente e aumentarem sua audiência. Uma prova disso é a última investida da companhia com o lançamento do filme de ficção interativa, chamado Black Mirror: Bandersnatch, que permite o usuário fazer escolhas que direcionam o rumo da trama. E antes que você questione o que isso tem a ver com a sua realidade, pense em como você poderia aprimorar seus produtos e serviços se tivesse uma equipe de Business Intelligence.
O caso da Netflix não é distante das possibilidades de qualquer organização que, por meio da análise de dados, pode entender o comportamento dos seus clientes e orientar suas ações e estratégias de modo efetivo. Será que você está correspondendo às expectativas do seu público-alvo ao criar um e-commerce? Seu site é amigável para navegação? Tudo isso e muito mais você teria de possibilidade para explorar com um tratamento adequado de toda a informação que você já dispõe no seu negócio. A jornada da transformação digital é longa, mas a chave do sucesso é a mesma, começar dando um passo de cada vez.
Ediller Morai é especialista em Inteligência de Dados
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Eu creio, Senhor, mas aumentai a minha fé

Eles entraram no sepulcro, viram e acreditaram: Cristo Ressuscitou

Família e escola: uma parceria fundamental

Quo Vadis UnB

Jesus morreu na cruz para nos dar vida em plenitude

Profissão professor

Mais pobreza

A VIA PARLAMENTARISTA

A dignidade restituída e a esperança renovada

Os robôs estão chegando!

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)