AgroGazeta

Embrapa lança plataforma e firma parcerias para impulsionar a agricultura digital

| 30/04/2019 - 16:20

Lançamento da AgroAPI Embrapa e assinatura de parcerias aconteceu durante a 26ª edição da Agrishow.

Uma plataforma pioneira no Brasil vai disponibilizar informações e modelos gerados pela Embrapa que poderão ser utilizados por empresas e startups para a criação de softwares e aplicativos móveis para o setor agropecuário, com redução de custo e de tempo. A AgroAPI Embrapa foi lançada no dia 29 de abril, durante a 26ª edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação – Agrishow, em Ribeirão Preto (SP). Além do lançamento da plataforma, foram assinadas novas parcerias com a iniciativa privada que visam alavancar o mercado de tecnologias em agricultura digital e contribuir para a oferta de novos produtos para o agronegócio.
A plataforma AgroAPI contempla desde informações sobre cultivares e produtividade até zoneamentos agrícolas, úteis em soluções para o planejamento e monitoramento da produção e a gestão do risco agrícola. Os dados são acessados de forma totalmente virtual por meio de APIs (Interface de Programação de Aplicativos, na tradução do inglês) – um conjunto de padrões e linguagens de programação que possibilitam, de maneira automatizada, a comunicação entre sistemas diferentes. Elas são responsáveis pelo funcionamento de diversos recursos utilizados no dia a dia, como por exemplo em aplicativos de mobilidade, sites de comércio eletrônico e redes sociais.
Crédito inteligente
Uma das primeiras empresas a utilizar a plataforma AgroAPI, a startup GIRA – Gestão Integrada de Recebíveis do Agronegócio assinou um acordo de cooperação técnica com a Embrapa com o objetivo de aprimorar um aplicativo de celular que vai apoiar operações do mercado de crédito agrícola. Por meio da AgroAPI, a empresa terá acesso a modelos de produtividade para as culturas da soja, milho, arroz, feijão e trigo, além de uma série temporal de dados orbitais para monitoramento da vegetação. Essas informações vão servir para aperfeiçoar as análises de produtividade das lavouras financiadas e as previsões de safra geradas pelo sistema criado pela startup, auxiliando no processo de tomada de decisão na concessão e acompanhamento do crédito rural.
Conectividade no campo
A Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), o Instituto de Pesquisas Eldorado e a Claro S/A assinaram a formalização de um termo de cooperação que visa estabelecer parceria entre as três empresas para viabilizar modelos de conectividade, tecnologias e plataformas para atender demandas da produção agropecuária. A ação visa estruturar meios para a execução de projetos de pesquisa com diversas culturas anuais e perenes em áreas do campo experimental da Embrapa em Jaguariúna (SP), no sentido de desenvolver tecnologias, testes, metodologias e soluções de inovação para a captação de diferentes parceiros, com ênfase em bioeconomia e internet das coisas (IoT). Esse novo modelo de negócio foi denominado “Condomínio Inovar”.
O termo foi assinado pelo superintendente do Instituto Eldorado, Roberto Stephanes Soboll, pelo diretor de IoT da Claro S/A, Eduardo Polidoro de Souza, pelos chefe-geral da Embrapa Meio Ambiente, Marcelo Morandi, e pela chefe-adjunta de Transferência de Tecnologia, Ana Paula Packer. Morandi explica que serão implementadas soluções de conectividade que vão transformar o campo experimental da Embrapa em um laboratório onde diversos parceiros terão oportunidade de desenvolver novas tecnologias em agricultura digital. “O Condomínio Inovar será um ambiente aberto para aprimoramento e colocação de novos produtos no mercado, a fim de trazer competitividade para o agronegócio”, completou.
Ressonância Magnética Nuclear
A Agrishow também marcou a assinatura da parceria entre a Embrapa Instrumentação (São Carlos, SP) e a empresa Fine Instrument Technology (FIT), envolvendo o desenvolvimento de equipamento e método para análise de frutas, carnes, sementes e produtos industrializados por meio de ressonância magnética nuclear (RMN). Juntas, as duas instituições estão associando o emprego de metodologias de RMN ao desenvolvimento de aparelhos com diferentes aplicações na agropecuária.
Fonte: Embrapa Informática Agropecuária
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

China autoriza importação de gordura de porco do Brasil

Começa mais uma campanha de vacinação contra aftosa

Novo Zoneamento Agrícola de Risco Climático da Uva é publicado

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)