Estado

PR tem o melhor desempenho na criação de empregos da Região Sul

| 25/06/2014 - 00:00

O Paraná foi o sexto Estado do país e o primeiro da Região Sul na criação de empregos no mês de maio. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta terça-feira (24), foram criados no Estado 6.840 empregos, um aumento de 0,25% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês de abril.
O número coloca o Paraná em sexto lugar entre os estados que mais abriram empregos formais no mês e o primeiro da Região Sul, à frente de Santa Catarina com saldo negativo de empregos (-1) e Rio Grande do Sul (-4.126). Os estados de Minas Gerais, com saldo positivo de (22.925), São Paulo (3.201), e Rio de Janeiro (8.920) lideram a lista de empregos gerados no País.
Segundo o secretário estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Amin Hannouche, a economia paranaense vem mostrando dinamismo. Disse que os dados do Caged revelam a criação de quase 7 mil empregos no mês de maio, resultado incomparável com Santa Catarina e Rio Grande do Sul que tiveram desempenho negativo na geração de novos postos de trabalho. “Em três anos e cinco meses, o governo Beto Richa já criou (368.884) empregos no Estado, graças à política de atração de investimentos, e à valorização e diálogo com empresários e trabalhadores”, analisou.
Ainda de acordo com o Caged, os municípios com mais de 30 mil habitantes que mais criaram empregos no Paraná foram Curitiba (2.183), Maringá (581), Cascavel (513) Foz do Iguaçu (286), Pato Branco (285) e Francisco Beltrão (214).
O setor de Serviços foi o que mais contratou, registrando um saldo de 4.200 postos de trabalho. Em seguida, aparece a Construção Civil (3.389 empregos), Comércio (315postos) e a Agropecuária (154 postos).
BRASIL – No mês de maio foram criados 58.836 postos de trabalho celetistas no país, representando o crescimento de 0,14% em relação ao estoque do mês anterior. Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, no acumulado do ano os dados mostram um acréscimo de e 543.231 empregos (+1,34%).
Ainda na série com ajustes, nos últimos 12 meses verificou-se a criação de 867.423 postos de trabalho, correspondendo ao crescimento de 2,15% no contingente de empregados celetistas do país.
Os principais setores responsáveis pelo desempenho positivo no mês foram: Agropecuária (44.105 postos), Serviços (38.814) e Construção Civil (2.692).
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Empreiteira Endeal Engenharia é homenageada pelo Ministério da Justiça

Nova lei assegura recursos para o programa de tarifa rural noturna

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)