Estado

Luta contra hepatites virais tem testes rápidos de diagnósticos

| 29/07/2014 - 00:01

Luta contra hepatites virais tem testes rápidos de diagnósticos

Nesta segunda-feira (28), em Curitiba, cerca de 300 profissionais de saúde do Estado se reúnem para discutir os desafios do enfrentamento das hepatites virais no Paraná. A intenção é fortalecer as ações desenvolvidas pelos municípios no sentido de ampliar o acesso ao diagnóstico e tratamento precoce de novos casos. Nesta quarta-feira (30), uma tenda será montada na praça Rui Barbosa, no centro de Curitiba para fazer testes rápidos de diagnóstico de Hepatite B e C na população. Os testes serão feitos das 10h às 17h.
A iniciativa da Secretaria Estadual da Saúde faz parte das ações do Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, celebrado nesta segunda-feira (28). A preocupação é maior com as hepatites do tipo B e C, que apresentam alto poder de transmissão. Para essas doenças, a prevenção e o diagnóstico precoce são prioritários.
A importância desta estratégia foi reforçada no encontro, em Curitiba, de mais de 300 profissionais de saúde de todo o Paraná. Especialistas afirmam que quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maior é a chance da pessoa conviver com a doença, sem sofrer com sua forma aguda ou desenvolver quadros de cirrose e câncer. Estes dois tipos de hepatites têm tratamento gratuito na rede de pública de saúde.
Segundo o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, o principal desafio no enfrentamento das hepatites é o diagnóstico, já que a forma crônica da doença evolui de maneira gradativa e silenciosa.
“Na maioria dos casos a pessoa não apresenta sintomas aparentes. Ela só percebe que está com hepatite quando a situação já é grave, o que dificulta muito o tratamento”, explica.
TESTES RÁPIDOS - Somente em 2013, o Paraná registrou 1.821 novos casos de hepatite B e 939 de hepatite C. Os números são maiores que em 2012, quando foram 1.733 do tipo B e 923 do tipo C.
O motivo desse aumento é a melhoria no diagnóstico, com a implantação dos testes rápidos nos 399 municípios do Estado. Segundo o levantamento, a incidência de casos é maior no oeste e sudoeste.
De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, pelo menos 2,6 mil profissionais estão capacitados para realizar o teste no Paraná. “É um exame simples e rápido que está acessível a toda a população paranaense”, ressalta.
Todo o processo é feito em cerca de 30 minutos e a pessoa já sai com o resultado e encaminhamento para tratamento, se necessário.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Empreiteira Endeal Engenharia é homenageada pelo Ministério da Justiça

Nova lei assegura recursos para o programa de tarifa rural noturna

Mais Destaques
"Já foram 19 milhões que acessaram o site do Jornal Gazeta de Toledo- ISENÇÃO E VERDADE!"
(Eliseu Langner de Lima - diretor)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)